sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Matéria do ucho.info repercute e leva o governo do DF a apurar uso de celular por José Dirceu na prisão

jose_dirceu_37Na mosca – Mais uma vez o ucho.info sai à frente da grande imprensa nacional e de novo faz escola. Na edição do último dia 6 de janeironoticiamos que o Conselho Nacional de Justiça precisava fazer uma operação pente fino no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, para acabar com a mordomia dos mensaleiros condenados à prisão e que cumprem pena no local.
Nesta sexta-feira (17), a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal informou que apurará a denúncia de que o ex-ministro da Casa Civil e deputado cassado José Dirceu de Oliveira e Silva, o Pedro Caroço, teria utilizado telefone celular no presídio da Papuda, onde encontra-se preso desde o dia 16 de novembro de 2013, após condenação do Supremo Tribunal Federal (STF) na esteira do julgamento da Ação Penal 470, que teve como cardápio único o escândalo do Mensalão do PT.
Na edição desta sexta-feira, o jornal “Folha de S. Paulo” apenas confirmou o que antecipou com exclusividade o ucho.info. De que José Dirceu teria conversado por telefone, no dia 6 de janeiro, com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração do estado da Bahia, James Correia.
Se James Correia de fato conversou com o chefe do Mensalão do PT não se sabe, mas é fato que o local onde encontram-se presos os mensaleiros tornou-se um oásis de privilégios dentro da Papuda. A Secretaria de Segurança Pública do DF explicou por meio de nota divulgada à imprensa que “todas as informações veiculadas por meio da matéria serão alvo de um processo administrativo disciplinar aberto na manhã de hoje. O resultado da apuração deverá transcorrer ao longo do mês de janeiro e tem um prazo de até 30 dias para ser concluído”.
As mordomias colocadas à disposição dos delinquentes do Mensalão do PT não se limitam ao uso de telefone celular, mas acesso à rede mundial de computadores, televisão de plasma e outras quinquilharias tecnológicas que por certo a Lei de Execução Penal proíbe com todas as letras. Esse reduto de privilégios é de conhecimento da cúpula do governo do Distrito Federal e está sob a responsabilidade direta do gabinete do governador Agnelo Queiroz.
Ousadia mensaleira e ética jornalística
José Dirceu é abusado e deveria redobrar a atenção com as pessoas que decide enfrentar com presunção e soberba, pois não será um Donizete qualquer da vida o portador de ameaças a cidadãos de bem, começando por jornalistas que lutam pelo fim da corrupção e combatem com firmeza e determinação o projeto totalitarista de poder do Partido dos Trabalhadores.
Que esse episódio sirva de lição para o outrora Rasputin do governo Lula, uma vez que ainda existem no País jornalistas que não se curvam de maneira obediente e criminosa diante do dinheiro imundo e fétido que escorre pela rampa do Palácio do Planalto.
Outrossim, seria de bom alvitre que a “Folha de S. Paulo” fizesse valer a ética que brada aos quatro cantos e mencionasse em sua matéria que a notícia sobre o uso indevido de celulares pelos mensaleiros na Papuda foi publicada em primeira mão peloucho.info, que não por acaso é “A MARCA DA NOTÍCIA”.
Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal
“NOTA À IMPRENSA
Sobre a matéria publicada hoje (17/01) no jornal Folha de São Paulo sobre a suposta utilização de celular pelo apenado da Ação Nº 470, José Dirceu, dentro do Complexo Penitenciário da Papuda, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal esclarece que:
1 – Todas as informações veiculadas por meio da matéria serão alvo de um processo administrativo disciplinar aberto na manhã de hoje. O resultado da apuração deverá transcorrer ao longo do mês de janeiro e tem um prazo de até 30 dias para ser concluído.
2 – O resultado do processo será encaminhado à Vara de Execuções Penais (VEP).”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados