quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Piloto diz que filho de senador mentiu sobre helicóptero - Aeronave foi apreendida com cocaína

Advogado de Rogério Antunes afirma que ele avisou duas vezes por telefone o deputado Gustavo Perrella de que seria feito um frete para o Espírito Santo. Aeronave foi apreendida com cocaína, mas piloto e família do senador Zezé Perrella alegam inocência
Helicóptero da família de Zezé Perrella foi pego transportando 400kg de cocaína
O advogado do piloto do helicóptero da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG) apreendido com 400 kg de cocaína afirmou que seu cliente não roubou a aeronave dos patrões. De acordo com Nicácio Pedro Tiradentes, o aviador Rogério Almeida Antunes avisou por telefone duas vezes o filho do senador, o deputado estadual por Minas Gerais Gustavo Perrela (SDD), que faria um voo até a cidade de Afonso Cláudio (ES). A Polícia Federal apreendeu a droga no domingo (24), quando o helicóptero pousou na fazenda da família.
“Na realidade, o Rogério comunicou a saída da aeronave ao deputado dono da empresa e ele concordou: ‘Vou fazer um frete’”, disse Nicácio nesta terça-feira (26), em entrevista ao jornalista Luiz Carlos Azenha, do site Vi o Mundo. Nicácio se disse magoado e triste porque Gustavo acusou Rogério de roubar o avião. “O deputado não poderia enlamear o menos favorecido pela sorte, o piloto, que foi lá inocentemente.”
O advogado diz que o piloto e Gustavo Perrela são inocentes.  Ambos pensavam que a carga transportada era de implementos agrícolas. Ouça aqui o áudio, gravado por Azenha.
Nicácio esteve hoje com o piloto e vai preparar dois recursos para tirá-lo da prisão. De acordo com o advogado, Rogério, apesar de ser piloto da família, estava na folha de pagamentos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais a pedido do deputado Gustavo Perrela. “Era de confiança. O deputado botou ele lá na Assembleia. Agora ele quer jogar o pepino para que o piloto segure as coisas lá, para clarear para uma outra pessoa que está junto. Tem outra pessoa.”
Fonte: Congresso em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados