terça-feira, 19 de novembro de 2013

Deputado do PT condena a prisão dos mensaleiros e pede que psiquiatra avalie a saúde mental de Barbosa

Parafuso solto – No início da noite desta terça-feira (19), o plenário da Câmara dos Deputados foi palco para que petistas ensandecidos criticassem o Supremo Tribunal Federal, na pessoa de seu presidente, ministro Joaquim Barbosa, que cumpriu a legislação ao mandar para a prisão os condenados na Ação Penal 470.Revezando-se na tribuna ou no plenário, os parlamentares petistas balbuciaram os maiores absurdos, como prisões arbitrárias, julgamentos sem provas, pressão da imprensa e outras sandices.Que os presos queiram que seus direitos sejam respeitados é normal e faz parte do estado democrático de Direito, mas é preciso salientar que só mesmo no pensamento de um irresponsável encontra abrigo a tese de que o julgamento do Mensalão do PT foi político, assim como as condenações decorrentes. O mais estranho nessa defesa desvairada que os petistas fazem sob encomenda é que até agora ninguém se preocupou com os presos que integram o núcleo não político do escândalo.O tema central do desvario petista foi o deputado licenciado José Genoino, que há meses submeteu-se a cirurgia para corrigir problema na aorta e ainda sofre as consequências da cardiopatia e da hipertensão. A defesa de Genoino tenta no Supremo comutar a pena para prisão domiciliar, em razão dos problemas de saúde, mas ainda não é certo que a Justiça acolherá a investida.Trata-se de um direito do preso, mas há no sistema prisional brasileiro milhares de presidiários com as mais distintas doenças, sendo que alguns morrem por falta de atendimento. José Genoino tem condições financeiras para se valer de bons médicos particulares, sem contar que o PT jamais deixaria um dos seus lendários integrantes à míngua. Fato é que se a moda pega entre os mensaleiros, não sobrará um para contar detalhes do cárcere.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados