quarta-feira, 13 de novembro de 2013

A Australia não gosta de brasileiros. Mataram mais um.

Família de biólogo morto na Austrália espera laudo de autópsia, diz ministro

Segundo cônsul-geral adjunto em Sydney, 'processo está bem adiantado'.
Consulado do Brasil, porém, ainda não tem previsão para traslado do corpo.



Familiares do biólogo brasileiro Lúcio Stein Rodrigues, de 34 anos, que morreu na Austrália na última segunda-feira (4) após uma briga, aguardam emissão de laudo sobre o óbito do rapaz, segundo o ministro e cônsul-geral adjunto do Brasil em Sydney, Eduardo Carvalho. O documento, liberado após a autópsia, é uma das exigências para que o corpo do jovem possa ser transportado para o Brasil.
Dois familiares de Lúcio que vivem em Capivari (SP) viajaram na última terça-feira (5) à Austrália para tomar as providências necessárias para repatriar o corpo. O processo está "bastante adiantado", afirmou Carvalho ao G1por volta das 22h deste domingo (10), quando já eram 11h de segunda-feira (11) em Sydney. O ministro disse que ainda não há, porém, uma previsão de quando o traslado deve ocorrer.
"A família do Lúcio está correndo atrás de questões burocráticas que são necessárias, como encerrar conta em banco, cuidar de eventuais bens ou recolher documentos. O processo é um pouco demorado mesmo, mas o corpo já passou por autópsia e agora os familiares aguardam o laudo", afirmou Carvalho.
Ele disse não saber ainda o resultado da autópsia justamente porque o documento ainda não está pronto. "Deve demorar mais uns dois dias, mas depois disso o trâmite é mais rápido", afirmou.
Entenda o caso
Lúcio Stein Rodrigues morreu na segunda-feira (4), às 20h30 no horário do Brasil, após ficar três dias internado no Hospital St. Vincent, em Sydney. O rapaz foi agredido ao tentar ajudar um amigo que havia se envolvido em uma briga, segundo testemunhas. A comunicação da morte aos familiares ocorreu na terça-feira (5).
Um homem de 33 anos, suspeito de ter agredido o brasileiro, foi preso e deve ser julgado por homicídio. De acordo com o relato de testemunhas à polícia australiana, o biólogo levou um soco no rosto, caiu e bateu a cabeça no chão. Rodrigues estava na Austrália para fazer intercâmbio.
A Embaixada da Austrália em Brasília divulgou nota oficial em que classificou como um "trágico acontecimento" a morte do jovem. "Os pensamentos e orações dos representantes do governo da Austrália, assim como de todos os australianos, estão com a família nesse momento difícil", diz a nota.
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados