sábado, 30 de novembro de 2013

PORTA-RETRATO

jose_eduardo_111-jose-cruz-abr

CARTOLA VERMELHA
Ministro da Justiça, o petista José Eduardo Martins Cardozo se esforça em espetáculo de ilusionismo para convencer que uma farsa vergonhosa pode ser encarada como um ato de moralidade encomendada 

Presos do mensalão são chamados de "heróis" em ato do PT no Rio

A posse do novo presidente estadual do PT no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, virou ato de desagravo aos petistas presos no processo do mensalão.Em ato na manhã deste sábado (30), os condenados foram chamados de "heróis" e saudados com palmas e palavras de ordem contra o STF (Supremo Tribunal Federal)."Atacar José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino é atacar a nós e aos 40 milhões de brasileiros que saíram da pobreza", disse Quaquá.A deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que perdeu a eleição interna para Quaquá, pediu salva de palmas e orações pelos condenados."Os nossos companheiros só poderão suportar a prisão se tiverem a nossa solidariedade. Graças a Deus eles não conseguiram algemar nossos companheiros e botá-los no camburão", disse. Benedita atacou a "mídia burguesa e de direita" e afirmou que Genoino está "morrendo na cadeia". "Nós não estamos lidando com a Justiça. Estamos lidando com a injustiça."Na terça-feira (26), cinco cardiologistas que examinaram Genoino afirmaram ao STF que a doença do petista "não se caracteriza como grave".Os militantes que participaram da posse de Quaquá foram convocados a sair em defesa dos condenados do mensalão."Nós temos em Brasília companheiros heróis que estão atrás das grades. Temos a obrigação de defendê-los", disse o presidente estadual da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Darby Igayara.O pré-candidato do PT ao governo do Rio, senador Lindbergh Farias, não compareceu à posse de Quaquá. Segundo aliados, ele participa de encontros com militantes no sul fluminense.
Fonte: Folha de S. Paulo

Mensalão - Janot pede prisão imediata de Pedro Corrêa e Vinícius Samarane

Pareceres do procurador-geral da República abrem caminho para que o presidente do STF, Joaquim Barbosa, determine execuções das penas nos próximos dias
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta sexta-feira, 29, o imediato cumprimento das penas impostas ao ex-vice-presidente do Banco Rural Vinícius Samarane e o ex-deputado federal Pedro Corrêa, condenados por envolvimento no mensalão. Os pareceres do procurador-geral abrem caminho para que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) determine novas prisões nos próximos dias.Samarane foi condenado a 8 anos e 9 meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e deve cumprir pena inicialmente em regime fechado. Janot deu parecer contrário ao pedido da defesa de Samarane para que tivesse direito a novo julgamento. Apesar de o regimento do tribunal exigir quatro votos divergentes para que um réu peça novo julgamento por meio de embargos infringentes, Samarane entrou com recurso tendo a seu favor apenas dois votos.O procurador-geral da República afirmou que os embargos infringentes são incabíveis, nesse caso, porque "restou muito clara a posição já tomada pela Corte Suprema de que é essencial a presença de pelo menos quatro votos para abarcar a possibilidade jurídica do recurso. "De posse desse recurso, o presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, pode determinar nos próximos dias a prisão imediata de Samarane. Ele aguardava esse parecer para decidir o futuro do réu.Condenado a 2 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e a 4 anos e 8 meses de prisão por lavagem de dinheiro, Pedro Corrêa também pediu ao STF novo julgamento, mesmo sem ter a seu favor os quatro votos exigidos pelo regimento. No julgamento do ano passado, apenas dois ministros votaram contra a condenação.Barbosa aguardava os pareceres do Ministério Público sobre os embargos infringentes de seis réus para determinar a execução das penas. Nesse grupo, além de Samarane e Corrêa, estão os deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry (PP-MT), o ex-deputado Bispo Rodrigues e o advogado Rogério Tolentino.Todos esses foram condenados, mas não tinham quatro votos pela absolvição ou por penas mais brandas. Sem esses quatro votos, os réus não poderiam se valer dos embargos infringentes para pedir novo julgamento. Mesmo descumprido esse requisito, o tribunal decidiu, por maioria, que esses pedidos deveriam ser julgados primeiro para que depois o STF decretasse as prisões desses condenados.Barbosa pode, nos próximos dias, decidir sozinho a questão. Nesse caso, os advogados podem agravar a decisão, obrigando o ministro a levar o assunto ao plenário. Para evitar esse caminho, Barbosa pode levar diretamente à avaliação de todos os ministros essa questão. 

Fonte Estadão

DIRCEU - Cruzando os dedos


Dirceu: sala p´ropria
Novo funcionário
A defesa de José Dirceu espera que o deferimento do pedido para que o ex-ministro possa trabalhar como gerente de hotel saia dentro de quinze dias.Por Lauro Jardim - VEJA

Jader Fontenelle Barbalho - QUEM É:

Jader Fontenelle Barbalho (Belém27 de outubro de 1944) é um político e empresário brasileiro. Em sua carreira política foi vereador, senador, deputado, governador e ministro. Ele é o pai de Helder Barbalho, prefeito de Ananindeua, e ex-marido da deputada federal Elcione Barbalho filho de Laércio Wilson Barbalho, sobrinho do ator Lúcio Mauro e primo de Lúcio Mauro Filho.
Em sua carreira, Jader Barbalho foi alvo de várias denúncias de corrupção e malversação de recursos públicos. Ele é o proprietário do Grupo RBA de Comunicação e do jornal Diário do Pará, e um dos acionistas da TV Tapajós, afiliada à Rede Globo. Com início humilde em Belém, Jader tornou-se um milionário após várias décadas na política.
Jader Barbalho renunciou ao cargo de senador em 2000, sob denúncia de desvio de verbas públicas da SUDAM, do Banpará e do INCRA. Jader foi preso por alguns dias, e a SUDAM foi fechada. Mas Jader tornou a ser eleito deputado federal em 2002 e 2006 e senador em 2010. Em 2010, ele foi considerado inelegível, como ficha-suja , mas conseguiu reverter a decisão no Supremo Tribunal Federal.
Jader Barbalho apoiou os governos Fernando Henrique Cardoso e Lula

Uma voz contra Cristina Kirchner

O apresentador de TV Jorge Lanata
O apresentador de TV que mais denuncia a corrupção na Argentina revela que empresas são obrigadas a pagar propinas mensais ao governo. Corajoso, não teme represálias
As noites de domingo na Argentina são sempre tensas para a presidente Cristina Kirchner. Em abril de 2012, o canal de televisão aberta El Trece, do Grupo Clarín, estreou o programaPeriodismo para Todos (PPT), conduzido pelo jornalista Jorge Lanata, de 53 anos. O título já é uma provocação ao discurso populista da presidente, que vive prometendo futebol, habitação e leite “para todos”. Com humor na medida e muita investigação, Lanata revela os mais escabrosos casos de corrupção do governo Kirchner. Sua fama está consolidada. No ano passado, uma pesquisa com 3 000 argentinos mostrou que ele tem o dobro de credibilidade da presidente. Por obra do governo, porém, o futuro do programa está ameaçado. Em outubro último, a Suprema Corte declarou constitucional a Lei de Mídia, que, entre outras implicações, pode forçar o Grupo Clarín a se desfazer do canal El Trece. Lanata recebeu VEJA em seu apartamento no bairro Recoleta, acompanhado de Salsa, uma fêmea de buldogue-francês, fumando sem parar.
Fonte:  http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/uma-voz-contra-cristina-kirchner

Breve Lula na Papuda

Parecer do MPF pede que Lula seja julgado por improbidade administrativa


O Ministério Público Federal fez um pedido para que uma ação de improbidade administrativa contra o ex-presidente Lula seja julgada pela primeira instância da Justiça Federal. Também é réu no caso o ex-ministro da Previdência Amir Lando. A ação pede a devolução de R$ 9,5 milhões para os cofres públicos.O parecer faz parte de uma apelação do MPF contra uma decisão de um juiz de primeira instância. O caso começou em 2011, quando o Ministério entrou com a ação contra Lula e Lando.Eles eram acusados de uso da máquina pública para realizar promoção pessoal e favorecer o banco BMG, envolvido no esquema do mensalão, pelo envio de 10,6 milhões de cartas a segurados do INSS de outubro a dezembro de 2004.Segundo a Procuradoria, as cartas assinadas por Lula e Lando informavam sobre empréstimos consignados com taxas de juros reduzidas. À época, o BMG era o único banco privado que oferecia esse empréstimo, segundo a acusação.Em novembro de 2012, O juiz Paulo Cesar Lopes, da 13ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, extinguiu a ação por um erro técnico, sem julgar o mérito. Segundo o magistrado, o Ministério Público somente poderia ter processado Lula durante o mandato --e por meio de outra ação, a de crime de responsabilidade.Por isso, o MPF recorreu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília. O novo parecer, enviado na quarta-feira (27), é assinado pelo promotor Marcelo Antônio Ceará Serra Azul. Ele não entra no mérito da questão -- se Lula e Lando são ou não culpados-- mas defende que a ação proposta está correta e pede que o tribunal obrigue a primeira instância a aceitá-la.O caso agora está com o desembargador I'Talo Fioravanti Sabo Mendes. Ainda não há data para uma decisão.

Fonte: Folha - http://goo.gl/6XzFkj

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Tóffoli na Berlinda, Julgamento do Mensalão e Dignidade da Justiça em Xeque


Perfez-se uma cobertura jurídico-política aprofundada e exaustiva de 
todos os atos do julgamento do mensalão que restaram entendidos como representativos, artigos que encontram-se em minha obra: "A Judicialização da Política e o Estado Democrático de Direito" dentre outras tantas temática abordadas. Em muitos dos artigos que lá estão demonstrou-se uma substancial preocupação com a questão da imparcialidade que deve plasmar cada um dos que optaram pela escolha do ofício de julgar. Alguns posicionamentos dos nobres ministros revelavam-se absolutamente discrepantes com relação às provas carreadas aos autos, e quando corroborado pela persuasão de seus passados comprometidos com causas de interesse passava-se a iluminar sobremaneira o caminho obscuro dos desvios de função. A Revista Época publicou matéria onde o Banco Rural junta documento aos autos do processo da AP 470 em que o ministro Dias Tóffoli é citado como "delegado do mensalão". Uma certidão da comissão executiva do PT se destaca entre os documentos apresentados ao Banco Rural para compor o cadastro que o partido fez para obter o empréstimo de R$ 3 milhões, agora sob análise do STF. Consta na ata, nomes de dirigentes do Partido dos Trabalhadores que se tornaram réus no mensalão como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. As mencionadas certidões serão agora analisadas pelos senhores ministros, estando Dias Tófolli não na condição de réu, mas de juiz, uma impropriedade jurídica inqualificável. 
Evitar-se-ão no presente críticas e opiniões passíveis de censura, ainda que plasmadas por fatos que minimamente se mostram com máxima verossimilhança, suficiente entende-se, para restarem expostas e tornadas públicas. 
A imparcialidade de um magistrado é condição inafastável, indefenestrável, indissorciável de sua condição de julgador. É parte do julgamento materialmente isonômico que merecem os jurisdicionados. Não se espera do magistrado neutralidade, indiferença. Espera-se um juiz ativo, ciente do reflexo potencial de decisões, atento À função social de seus julgados, mas jamais parcial. 
O CNJ não pode olvidar uma detida apuração dos fatos que se apresentam de luminosidade solar. Não pode pretender blindar fatos que começam a ganhar notoriedade sob pena de promover o descrédito social da justiça. Um fato desta estirpe, se comprovado, rompe com a dignidade da justiça e põe em cheque inapelavelmente todo um judiciário aos olhas da sociedade. 
Chegou-se, quando do inicio do julgamento do mensalão, a se defender nos artigos tratantes da temática, que deveria o ministro Dias Tóffoli declarar-se impedido de nele participar por sua história encontrar-se umbilicalmente ligada ao Partido dos Trabalhadores do qual figurou por largo espaço temporal como advogado ideológico institucional. Seus votos denotaram desde o princípio restarem revestidos de um comprometimento político-ideológico que o afastava de uma exegese jurídica desejável. 
Os riscos de uma apuração fática detida, como é devida, é algo que não se pode separar da busca pela mantença da legitimidade da justiça. Comprovada a parcialidade, em tese, poder-se-ia cogitar da anulação do "julgamento do século", algo que se denota inimaginável por, entre outros motivos, beneficiar exatamente quem "em tese" se procurou beneficiar com a parcialidade. 
Em um caso como este, defende o presente que sejam desentranhados todos os votos e atos decisivos do magistrado comprovadamente parcial, e a partir desta medida, sejam praticados os atos processuais substitutos em lugar dos declarados viciados. 
Comprovada a parcialidade, vale lembrar, cabível pedido de "impeachment" contra o ministro que, como se disse, teria comprometido a dignidade, a credibilidade da justiça. 
Não custa lembrar que, caso se venha a apurar os fatos, não se deve proferir prejulgamentos tendentes a condenar ninguém sem o respeito ao "due process of law", sem que seja ofertado as fundamentais garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa.

Advogado, professor, escritor, cronista e articulista.





Fonte: http://www.juristas.com.br/informacao/revista-juristas/toffoli-na-berlinda-julgamento-do-mensalao-e-dignidade-da-justica-em-xeque/1919/

Mensalão - Nome de Dias Toffoli aparece em documento do Banco Rural

Leiam mais no site da revista Época.
VAI FEDER !

SIM, JOAQUIM BARBOSA É NEGRO E DE ORIGEM POBRE!


Joaquim Nabuco, ministro do Império, e Joaquim Barbosa, ministro do Supremo: unidos pelo nome, em defesa de um abolicionismo da verdadeJoaquim Nabuco, ministro do Império, e Joaquim Barbosa, ministro do Supremo: unidos pelo nome, em defesa de um abolicionismo da verdade  1. “O Brasil levará séculos para se libertar do estigma da escravidão.” Quem  assim escreveu foi o abolicionista Joaquim Nabuco, ministro de D. Pedro II.2. Passou-se mais de século, e aí estamos na mesma toada. Já que todos se exprimiram, largamente, tecendo veementes desconsiderações à figura de Joaquim Barbosa, gostaria de exprimir o sentimento que extraí destas leituras. Sentimento não jurídico, mas cultural.3. É o de um fel que escorre para fora (com máscara) e para dentro (sem máscara) querendo tratar como uma inversão de papéis o fato de um negro, de origem pobre, ter mandado uma plêiade (branca) do poder à cadeia.4. Exagero? Talvez. Mas é assim que parece. Se fosse outro a presidir o Supremo, a reação seria assim tão desmesurada? Afinal, não foi Joaquim que mandou ninguém à prisão; a decisão foi de um colegiado.5. Ocorreu, sim, num 15 de novembro; e daí? Depois de 550 mil páginas de processo e oito anos de delongas, qualquer dia seria dia para o início da execução da pena.6. Por que estas críticas tão ressentidas contra este homem negro e de origem pobre? Só por que é um outro Joaquim; não, aquele da aristocrática família Nabuco? São essas as distorções que se vê a torto e a direito. Fui à academia de ginástica e vi aquela fieira de babás negras e de origem pobre tendo de aturar os desaforos sem conta de crianças mimadas à espera da aula de natação.7. O mesmo ocorre no plano desta República. Os que foram detidos estão sendo tratados como meninos mimados, que se sentem ultrajados por babás que não aceitaram suas imposições de meninos.8. O Brasil cresceu, aos trancos e barrancos. Expandiu-se em muitos domínios e até na percepção de valores. Mas continuamos nós, que pertencemos a uma elite letrada, a tratar os demais com o ranço do senhor de escravos, querendo dar chibatadas em serviçais de toda ordem. De babás a ministros do Supremo.9. Quando o futebol surgiu entre nós, logo após a Lei Áurea, era um esporte das elites. O Botafogo, do Rio, não admitia em seus estatutos a presença de “trabalhadores braçais”, ou sejam, os mestiços, pardos e negros. Era uma forma de “descartar” toda esta gente de um esporte que só aceitou o primeiro negro como jogador profissional na década de 1920.10. Pois é esta a gente que faz o Brasil de hoje.  Acresce que Joaquim foi nomeado por Lula. Ao invés de destilarem sua acidez e fel, os fãs dos condenados deveriam se orgulhar de terem conduzido um negro, deste porte e mérito pessoal, ao mais nobre cargo da República.

Fonte:  http://veja.abril.com.br/blog/leonel-kaz/sem-categoria/sim-joaquim-barbosa-e-negro-e-de-origem-pobre/

PT teria ajudado na fuga de Pizzolato

A família e até o advogado de Henrique Pizzolato podem ter sido surpreendidos com sua fuga para a Itália, mas não a cúpula do Partido dos Trabalhadores. Dirigentes petistas não apenas sabiam como teriam ajudado na fuga, segundo alta fonte do próprio PT. O foragido ex-diretor do Banco do Brasil seria depositário de segredos caros a lideres do PT e os teria pressionado a ajudá-lo em troca do seu silêncio.
Exílio dourado
Primeiro Pizzolato pressionou o PT a livrá-lo da cadeia, ameaçando abrir o bico. Depois, negociou os termos de um “exílio” dourado. 
Arapongagem 
A área de Inteligência do governo federal também estava informada dos passos de Henrique Pizzolato, e informou o Palácio do Planalto. 
A gente avisou 
Pizzolato planejou sua fuga sem pressa, desde que obteve a cidadania italiana. Esta coluna, na época, alertou para a possibilidade de fuga. 
O Maluf do PT 
Henrique Pizzolato é como Paulo Maluf: procurados pela Interpol, não podem deixar o país. Maluf por brasileiro, ele por ser ítalo-brasileiro.
Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/m-blogs/cl%C3%A1udio-humberto-1.539/pt-teria-ajudado-na-fuga-de-pizzolato-1.194059 

Enlouquecidos de ódio pela prisão de mensaleiros, petralhas entregam a intenção do governo com as leis de censura à mídia

dirceu-dp
Como sempre tenho dito, enquanto muitos buscam notícias do Mensalão, aqui eu entrego outro tipo de conteúdo, focado na reação dos petistas em relação aos eventos atuais. Este não é um blog de notícias, mas de notícias comentadas nas quais vejo oportunidades de usar o ceticismo político e/ou avaliar a questão da guerra política sob a ótica da dinâmica social.
Como de costume, é o que farei agora citando a matéria do Brasil247 abaixo, intitulada “JB manda prender Dirceu, Genoíno, Delúbio e Valério”, que não teria nada de mais, pois apenas repete o que os outros organismos de mídia tem publicado. Veja-a abaixo:
Jose Genoino, ex-presidente do PT, foi o primeiro a receber a ordem de prisão expedida por Joaquim Barbosa, que trabalhou no feriado de 15 de novembro, data da proclamação da República, para que seu ato tivesse um significado simbólico. Possível candidato nas eleições presidenciais de 2014, Barbosa poderá vestir o figurino de fundador de uma nova república.
Na primeira leva de presos, estão 12 nomes – e já se sabe que, além de Genoino, há também o de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, o de Delubio Soares, ex-ministro da Casa Civil, e o de Marcos Valério, ex-sócio das agências de publicidade DNA e SMPB.
A Polícia Federal de Brasília recebeu nesta sexta-feira 15 os mandados de prisão expedidos pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, pela Ação Penal 470.
Da capital federal, a corporação deve enviar cópias para as superintendências regionais nos estados onde estão os réus condenados no julgamento. As execuções das prisões, agora de responsabilidade da PF, podem acontecer inclusive em feriados e no final de semana. A única restrição, de acordo com o Código de Processo Penal é de “inviolabilidade do lar”, à noite – não pode invadir a casa onde está o réu.
O mais relevante, no entanto, é que tão atordoados com as notícias, os funcionais do partido estão revoltados e revelando mais coisas do que deveriam. Veja o que diz um comentarista do Brasil247, na mesma notícia, abaixo:
Pois é, Dilminha. Continue dormindo no ponto e não faça uma redemocratização da mídia… A próxima vítima do golpe pigniano pode ser você. Vou esperar lindamente o Zé Dirceu recorrer às cortes internacionais  Condenado sem uma prova sequer, investigaram até as contas da mulher e amigos próximos do cara, e nada encontraram. Foi preso por que disseram q ele fez. E no Brazil do Batman se o PIG quer, o PIG manda.
A indignação dos funcionais petistas é lançada contra a imprensa. Ou seja, se os bandidos mensaleiros foram condenados, é por que a “imprensa quis”. Claro que eles vão ignorar o enorme amontoado de evidências contra os mensaleiros. Eles sempre afirmarão: “somos inocentes”. Aliás, alguém já viu algum petista reconhecer suas culpas? Você nunca viu, e jamais verá.
E o texto Preto, pobre, prostituta e petista, de Eduardo Guimarães, que já foi refutado ontem por aqui, traz mais confissões de esquerdistas fundamentalistas na caixa de comentários. Como Guimarães é um dos líderes dos projetos de censura à mídia do governo, parece que lá os leitores se revelam ainda mais. Vejam este aqui:
Enquanto isto a famiglia Marinho, que sonegou bilhões está soltinho e conversando animadamente com o Joaquim Barbosa, o que comprou um apartamento luxuoso (em Miami) com as suas módicas economias!
Aqui é o de sempre, com o jogo da ausência deliberada de senso de proporções. Enquanto líderes petistas são condenados pelo maior caso de corrupção da história da república, envolvendo compra de votos e uso da máquina do estado nesse sentido, ele quer comparar esse caso com o não pagamento de impostos (já quitados, diga-se) por parte da Globo, e a compra de um apartamento em Miami por Joaquim Barbosa, em uma ação totalmente legal. É como um sujeito que, para se defender da acusação de que ele matou 3 pessoas com uma serra elétrica, diz “por que você não prende ele ali, que peidou no elevador?”. Eles seriam cômicos não fossem tão totalitários.
Vejam esse outro:
Estamos triste, muito triste, perdemos uma grande batalha, sofremos uma grande derrota. Mas, só foi uma batalha. A próxima será em outubro de 2014, esta será uma das mais importantes, poderemos virar o jogo, poderemos alterar a correlação de fôrças do país, poderemos abrir caminho para as grandes reformas. Esta batalha não poderemos perder, temos que reeleger Dilma, temos que eleger governadores em importantes Estados, temos que aumentar o número de Deputados e Senadores, isso depende de cada um de nós. Sem governadores de estados importantes, sem aumentarmos o número de deputados e senadores, não iremos a lugar algum, continuaremos a sofrer derrotas. Muitos culpam o PT por essa derrota, que inocência. Na democracia quem manda é o parlamento, São as Assembléias Estaduais, é a Câmara de Deputados, é o Senado. Quantos Deputados Estaduais o PT tem?? Quantos Deputados Federais???? Quantos Senadores??? Fora o PT, o PCdoB e alguns parlamentares de outro partido, com quem podemos contar??? 2014 será a grande batalha, esta não podemos perder, dela depende várias outras. As grandes reformas dependem dela. Se não vencermos 2014, não haverá reforma política, não haverá reforma dos meios de comunicação, não haverá nada. Portanto, mãos à obra, comecemos a construir a vitória de 2014.
Aqui parece que o comentarista resolveu confirmar tudo o que eu tenho afirmado sobre o esquerdismo: não passa de um meio para inchar o estado e aproveitar o poder a partir de dentro deste estado inchado. Vejam a obsessão por manutenção por poder deste funcional acima. Na ótica dele, os líderes petistas não teriam sido condenados se eles controlassem o parlamento de maneira absoluta. Outra prioridade dele é a “reforma política” e a “reforma dos meios de comunicação”. Sem estas reformas, na confissão dele próprio, “não haverá nada”. Para bom investigador, tão poucas palavras são suficientes para construirmos o caso mostrando que os militantes petistas entendem a lei de mídia que tanto defendem como forma de consolidar poder e garantir impunidade absoluta aos seus machos-alfa que estão no topo.
Mais um:
Bernardo, amigão da Globo e inimigo dos blogs sujos. Deu no que deu. É nisso que resulta cevar a serpente devoradora do PIG que os engolirá um após o outro. Não se tem mais o que fazer, a não ser assistir de braços cruzados o deboche, o esfregar das mãos com escárnio dos que depenaram a nação e entregaram o patrimônio das estatais nas mãos sequiosas de.estrangeiros e de maus brasileiros e se tornaram multimilionários mediante propinas. O crime compensa para os da Casa Grande. A época para a Lei dos Meios foi na vitória da Dilma mas, optaram por engordar a Globogolpe, a Veja Cachoeira e a Falha Tucana. No caso do “caneta” o PT odarelou de vez. Não custa indagar: quando os PTs irão para a cadeia, digo: os P’s de Privateiros e os T’s de Trensaleiros? Quando os apresentadores do JN rangerão os dentes e darão os costumeiros muxoxos de indignação contra os Darfeiros? E quando o procurador janota enquadrará os monstrinhos marinhos?
Aqui é o embaralhar e dar de novo de lançar a culpa na mídia, sem jamais reconhecer as evidências contra os mensaleiros, e colocar todas as esperanças em uma lei de mídia, com foco em silenciar a dissidência. Mais do mesmo.
Isto é o resultado da covardia do PT em enfrentar a mídia ….que inveja da Argentina…o governo do PT financia quem tenta derrubá-lo.
Tradução: “Kirchner controlou a mídia, e nós não, que fracasso!”. É o que estou dizendo: irritados eles se entregam. E, para deixar tudo ainda mais explícito, ele reclama por que o “PT financia quem tenta derrubá-lo”. O que ele quer dizer é que dinheiro de estatais, em anúncios, deve ir apenas para os órgãos governistas. Mais um que, sem querer, confessou que a lei de mídia que defendem tem caráter totalitário.
Outra confissão de um outro comentarista:
O PT vai pagar muito caro por ter se acovardado na questão da mídia. Vai ser estraçalhado em 2014, o que esta acontecendo agora é só o começo. Quem manda no Brasil é a Globo. Cade os parlamentares covardes do PT??? Bando de maricas.
Lei de mídia, lei de mídia, lei de mídia, lei de mídia… agora eles realmente vão ficar obcecados por isso. O mais importante é compreendermos o motivo de tanta obsessão. As confissões dos militantes petistas são a evidência de que todo o esforço de “luta por lei de mídia” não passa de uma forma de dar poder totalitário ao PT. Com uma lei de mídia, por exemplo, poderiam censurar as notícias do Mensalão, e não ter a opinião pública pedindo justiça. Eu não nasci ontem…
Daí, um comentarista mais lúcido disse: “Corrupção ativa, passiva, formação de quadrilha, desvio de verba pública, enfim..roubo…não tem nada a ver com controle remoto.”. Agora veja o que outro comentarista pró-PT argumentou: 
Se não houvesse a necessidade de usar o controle remoto que não funciona para mudar de canal, pois as programações são idênticas e com os mesmos viés, se se usasse a Ley de Medios, muitas das atitudes covardes e ilegais do STF não teriam ocorrido, pois as famiglias mafiosas do PIG não teriam como pressionar o STF (e o próprio Ministério Público) como pressionam atualmente. Então o controle remoto não tem mesmo o condão de evitar a “Corrupção ativa, passiva, formação de quadrilha, desvio de verba pública, enfim..roubo…” mas a Ley de Medios poderia ter o condão, de indiretamente, evitar que os bandidos togados, as famiglias do PIG e suas quadrilhas de Nosferatus Cerras, finados FHCs e Kassabes pudessem praticar atos ilegais sem serem molestados pelo Ministério Público e STF.
Tradução: “Com uma lei de mídia, não teremos notícias que atendam ao anseio de notícias do povo, e opiniões coadunadas com a vontade do povo poderão ser censuradas. Com isso, ninguém iria pedir prisão de mensaleiros. Tudo ficaria mais fácil para que, por baixo dos panos, conseguíssemos evitar a prisão dos líderes do PT. Mas, infelizmente, a imprensa não é nossa, e em todos os canais, e em todos os meios, existem notícias sobre o Mensalão. Não deu outra: a opinião pública pedindo justiça evitou que desta vez os bandidos do colarinho branco ficassem livres. Mas, se tivéssemos uma lei de mídia, poderíamos pressionar as empresas de mídia para publicar apenas aquilo que queremos. E aí, poderíamos continuar felizes pela impunidade de nossos líderes petistas”.
Não há como fugirem agora: mais de meia dúzia de petistas retintos, irritados e com testosterona em baixa pela derrota de seus machos-alfa que controlavam o estado, estão perdendo a cabeça e revelando o que não deviam revelar.
Eles confessam, textualmente, que querem uma lei de mídia para censurar as opiniões e notícias que não atendam os interesses do governo.
É por isso que opto por, ao invés de focar mais nas notícias do cotidiano, focar mais na dinâmica comportamental dos petralhas diante dos eventos do mundo. Me interessa saber como eles se comportam, quais os padrões de seu comportamento, que frames eles usam, quais os “cui bono?” que eles buscam.
Em fase de queda absoluta de testosterona por causa da prisão de mensaleiros, esta é uma das melhores épocas para coletar comportamentos deles nas redes sociais em relação a temas vitais para nós todos.
Se olharmos com mais cuidado, podemos compilar muito mais declarações deles confessando que todos os esforços para a tal “lei de mídia” não passam de uma luta por censurar aqueles que não chupam as bolas do governo.

Eleição Presidencial 2014 - Não queremos votar no menos pior, queremos a terceira via



Dilma? Aécio? Campos? Marina? 
Nem mesmo a Marina esta credenciada como administradora. O jornal Valor Econômico destaca em sua edição de segunda-feira (14) que Marina fez duras críticas à política econômica do governo atual e defendeu o retorno do tripé na política econômica. Qual tripé? Aquele que vigorou nas políticas dos governos FHC e Lula: geração de superávits primários nas contas públicas, adoção do câmbio flutuante e de metas para a inflação.
Que terceira via é esta? No plano econômico, pelo menos, as declarações da agora socialista Marina Silva não apontam para nenhuma novidade exatamente.
Nós não temos sequer duas correntes antagônicas no Brasil. 
O PT herdou as bandeiras do PSDB e faz um governo muito semelhante e Campos se eleito é possível que adote as bandeiras da Dilma e assim teremos a mesmice ou seja nem segunda via teremos...
Precisamos de novos nomes!

Dilma autoriza Cardozo a posar de inocente, mas novas denúncias podem incendiar o governo

jose_eduardo_30

Castelo de areia – Ministro da Justiça, o petista José Eduardo Martins Cardozo é o mais novo paladino da moralidade. Acusado de usar órgãos do governo federal para atacar adversários políticos, Cardozo vem tentando sair da crise por meio de ataques que não se sustentam.O caso da formação de cartel, em São Paulo, para o fornecimento de material metroferroviário ao Metrô e à CPTM deve ser investigado à exaustão sem violar a legislação vigente, sob pena de eventuais culpados saírem ilesos por causa de transgressões legais.O ministro da Justiça entregou à Polícia Federal documentos referentes a suposto caso de corrupção envolvendo a Siemens e a Alstom, mas na tradução da denúncia, originalmente inglês, está claro que nomes de políticos do PSDB foram enxertados com o objetivo de prejudicá-los, pois só assim o PT consegue manter o sonho de conquistar o governo de São Paulo e também desviar o foco das recentes prisões dos mensaleiros.A fraude é incontestável, mas a presidente Dilma Rousseff entrou no circuito, ordenando a Cardozo que reagisse com firmeza. Dada a ordem, o ministro da Justiça mudou o discurso e agora diz que processará aqueles que o caluniam. Ora, os documentos que chegaram às mãos do ministro resultam de armação chicaneira, mas ele quer posar de vítima. Essa estratégia é conhecida e muito utilizada no PT, que rotineiramente alega desconhecer os fatos quando o nome da legenda ou de algum “companheiro” está envolvido em escândalo.A entrada da presidente Dilma no caso e o esforço descomunal de José Eduardo Cardozo para transformar uma mentira escandalosa em uma verdade nada confiável se explica pela necessidade do PT de afastar o mau agouro que ronda a legenda. Protagonistas do período mais corrupto da história nacional, os petistas querem mostrar à opinião pública que são injustiçados e que qualquer malandragem é válida, desde que em nome de uma suposta democracia, a qual eles próprios sufocam.Cardozo tenta desqualificar as acusações que lhe fazem com declarações desconexas e dissimuladas, mas será difícil provar na Justiça que uma tradução bizarra e tendenciosa de um documento é cópia fiel do original. Até mesmo um iniciante no idioma inglês sabe que o documento traduzido é uma vergonhosa tentativa de prejudicar alguém.O melhor que José Eduardo Cardozo pode fazer é abandonar as pífias lições de moral e sair de cena o quanto antes, pois a história recente mostra que o telhado petista é de vidro e há no mercado um sem fim de pessoas dispostas a quebrá-lo, seja como for. Esse moralismo de ocasião corre o sério risco de virar piada de botequim, uma vez que há nos bastidores da imprensa muitas denúncias contra integrantes do PT. Algumas delas feitas por pessoas muito próximas aos denunciados.

UMA NOVA ARMA PARA BLOGUEIROS E TUITEIROS - Uma nova arma contra a corrupção

Senado facilita projeto de lei de iniciativa popular

Proposta que será enviada à Câmara permite apresentação de proposição de iniciativa popular com assinaturas recolhidas na internet. Hoje, apoio mínimo exigido tem de ser coletado nas ruas

Agência Brasil
Projeto da Ficha Limpa chegou ao Congresso com mais de 1,5 milhão de assinaturas de apoio
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou hoje (27) proposta que permita o uso de assinatura eletrônica na internet para a apresentação de projetos de lei de iniciativa popular. Para que proposições sugeridas pela população tramitem no Congresso, será necessária a assinatura de, pelo menos, 1% do eleitorado nacional (1,35 milhão de internautas). As propostas que não alcançarem esse número tramitarão como sugestões legislativas. O projeto de lei aprovado pelos senadores segue agora para análise na Câmara.
Para o relator da proposta, Sérgio Petecão (PSD-AC), o novo meio “servirá de estímulo ao aumento da utilização desse importante instrumento da democracia direta”. “A utilização da assinatura eletrônica vem se ampliando crescentemente seja no âmbito da administração pública, seja no âmbito das atividades privadas”, complementa.
Autora da proposta, a ex-senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) destaca que a iniciativa “permitirá o aumento da participação direta do cidadão em termos de iniciativa legislativa e contribuirá para consolidar a legitimidade das instituições representativas no país”.
Atualmente, para apresentar um projeto de lei à Câmara dos Deputados, é preciso reunir nas ruas a assinatura de, no mínimo, 1% do eleitorado nacional, distribuído por pelo menos cinco estados, com não menos de 0,3% dos eleitores em cada um deles. A proposta deve tratar de um único assunto e não pode ser rejeitada por vício de forma, cabendo à Câmara fazer a correção de eventuais impropriedades de técnica legislativa ou de redação.
A lei de iniciativa popular mais conhecida do país é a Ficha Limpa, que veda a candidatura de políticos condenados por órgão colegiado na Justiça ou com prestação de contas rejeitadas por tribunais de contas. Responsável pela Ficha Limpa, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) coleta agora assinaturas para apresentar uma proposta de reforma política. O movimento tem recolhido assinaturas na internet e pretende validá-las ao entregar a proposição ao Congresso.
FONTE: CONGRESSO EM FOCO

Lula - Inquerito na PF por envolvimento com o Mensalão

Mensalão: Polícia Federal abre inquérito contra Lula
Ex-presidente agora é investigado como suspeito de intermediar repasse de 7 milhões de reais da Portugal Telecom ao PT; acusação partiu de Marcos Valério
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe homenagem da União Brasileira de Biodiesel e Bioquerosene
Desde o princípio, Lula afirmou que "não sabia" do esquema do mensalão (Leandro Martins/Futura Pres)
A Polícia Federal confirmou, nesta sexta-feira, ter aberto inquérito para investigar a atuação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma das operações financeiras do mensalão. Agora, Lula é oficialmente investigado por sua participação no esquema que movimentou milhões de reais para pagar despesas de campanha e comprar o apoio político de parlamentares durante o primeiro mandato do petista.
O presidente teria intermediado a obtenção de um repasse de 7 milhões de reais de uma fornecedora da Portugal Telecom para o PT, por meio de publicitários ligados ao partido. Os recursos teriam sido usados para quitar dívidas eleitorais dos petistas. De acordo com Marcos Valério, operador do mensalão, Lula intercedeu pessoalmente junto a Miguel Horta, presidente da companhia portuguesa, para pedir os recursos. As informações eram desconhecidas até o ano passado, quando Valério - já condenado - resolveu contar parte do que havia omitido até então.
A transação investigada pelo inquérito estaria ligada a uma viagem feita por Valério a Portugal em 2005. O episódio foi usado, no julgamento do mensalão, como uma prova da influência do publicitário em negociações financeiras envolvendo o PT.
pedido de abertura de inquérito havia sido feito pela Procuradoria da República no Distrito Federal. As novas acusações surgiram em depoimentos de Marcos Valério, o operador do mensalão, à Procuradoria-Geral da República. Como Lula e os outros acusados pelo publicitário não têm foro privilegiado, o caso foi encaminhado à representação do Ministério Público Federal em Brasília. Ao todo, a PGR enviou seis procedimentos preliminares aos procuradores do Distrito Federal. Um deles resultou no inquérito aberto pela PF. Outro, por se tratar de caixa dois, foi enviado à Procuradoria Eleitoral. Os outros quatro ainda estão em análise e podem ser transformados em outros inquéritos.
Segredos – Com a certeza de que iria para a cadeia, Marcos Valério começou a contar os segredos do mensalão em meados de setembro, como revelou VEJA. Em troca de seu silêncio, Valério disse que recebeu garantias do PT de que sua punição seria amena. Já sabendo que isso não se confirmaria no Supremo – que o condenou a mais de 40 anos por formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato e lavagem de dinheiro – e, afirmando temer por sua vida, ele declarou a interlocutores que Lula "comandava tudo" e era "o chefe" do esquema.
Pouco depois, o operador financeiro do mensalão enviou, por meio de seus advogados, um fax ao STF declarando que estava disposto a contar tudo o que sabe. No início de novembro, nova reportagem de VEJA mostrou que o empresário depôs à PGR na tentativa de obter um acordo de delação premiada – um instrumento pelo qual o envolvido em um crime presta informações sobre ele, em troca de benefícios.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

“As prisões é início da perseguição à todos os corruptos”


Prisão de Zé Dirceu, Genoino e Delúbio é o Início da Perseguição a Todos os Corruptos

Nós apoiamos incondicionalmente os juizes do STF e todos aqueles que os dão suporte.

Dirceu, especialmente, foi o  arquiteto da canalhice à partir de 2002 é o responsável principal pela consolidação do PT na roubalheira.

A maioria dos atuais líderes petistas teme defender aqueles que viabilizaram as práticas condenadas e que garantem ainda hoje suas posições adquiridas. Que agora também condenem as práticas utilizadas e corajosamente assumam suas responsabilidades expulsando os condenados de suas fileiras por terem traído o PT.

Conclamamos a direção do PT e suas figuras históricas como Lula e Dilma Rousseff a assumir públicamente que conheciam o MENSALÃO e que os companheiros petistas acabam de sofrer uma justa condenação.

É perfeitamente admissível que sejam presos políticos corruptos ainda que no passado tenham lutado pela democracia, o julgamento os condenou.

Exigimos que o presidente Rui Falcão se pronuncie de maneira inequívoca pela legalidade das prisões.

Não basta a submissão as decisões do STF sem uma ampla admissão de culpa.

A prisão de Zé Dirceu, José Genoino,Delúbio e demais condenados é apenas o início de uma perseguição a todos os corruptos.

Mensalão Tucano - A hora e a vez do ministro Luís Roberto Barroso, relator


Agora a bola está com o ministro Luís Roberto Barroso, relator do "mensalão tucano"


Agora que os condenados na Ação Penal 470, o chamado "processo do mensalão", já estão cumprindo suas penas, chegou a hora de cobrarmos a isonomia perante as leis, como está gravado na Constituição do Brasil.
Que se julgue com a mesma presteza e rigor o processo do chamado "mensalão mineiro", que é anterior, e deu origem, ao que envolveu alguns líderes do PT condenados na Ação Penal 470.
A diferença é que o 'mensalão mineiro" envolve políticos do PSDB, como o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, o pai do "mensalão tucano". De resto são os mesmos personagens: Marcos Valério, Banco Rural...
O pau que bateu em Genoíno e Dirceu, tem de bater com a mesma força em Azeredo e os seus.
Com o porrete o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Alberto Barroso, relator do "mensalão mineiro". Vamos cobrar, ministro, ah!... se vamos!

STF tem 834 ações contra políticos acusados de corrupção


 

VAMOS TRANSFORMAR AS CÂMARAS E O SENADO EM PRESÍDIOS
Em 36% dos casos que têm réus de foro privilegiado existem indícios de crimes como lavagem de dinheiro, desvio de recursos, falsidade ideológica e até homicídioA prisão de condenados do mensalão chama a atenção para outras 834 ações ou inquéritos contra políticos que tramitam no Supremo Tribunal Federal. Em 36% dos casos existem indícios fortes de crimes como lavagem de dinheiro, desvio de recursos, falsidade ideológica e até homicídio.
Desde a Constituição de 1988, quando passou a ser foro privilegiado de autoridades, o STF pôs na cadeia dois deputados com mandato - Natan Donadon, que era filiado ao PMDB de Rondônia, acusado de desviar dinheiro da Assembleia Legislativa do Estado, e o deputado licenciado José Genoino (PT-SP).Os deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry (PP-MT), que, como Genoino, foram condenados no escândalo do mensalão, aguardam em casa uma decisão do ministro Joaquim Barbosa, relator da ação penal e presidente do Supremo. Os mandados contra Costa Neto e Henry podem ser expedidos ainda nesta semana.


Piloto diz que filho de senador mentiu sobre helicóptero - Aeronave foi apreendida com cocaína

Advogado de Rogério Antunes afirma que ele avisou duas vezes por telefone o deputado Gustavo Perrella de que seria feito um frete para o Espírito Santo. Aeronave foi apreendida com cocaína, mas piloto e família do senador Zezé Perrella alegam inocência
Helicóptero da família de Zezé Perrella foi pego transportando 400kg de cocaína
O advogado do piloto do helicóptero da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG) apreendido com 400 kg de cocaína afirmou que seu cliente não roubou a aeronave dos patrões. De acordo com Nicácio Pedro Tiradentes, o aviador Rogério Almeida Antunes avisou por telefone duas vezes o filho do senador, o deputado estadual por Minas Gerais Gustavo Perrela (SDD), que faria um voo até a cidade de Afonso Cláudio (ES). A Polícia Federal apreendeu a droga no domingo (24), quando o helicóptero pousou na fazenda da família.
“Na realidade, o Rogério comunicou a saída da aeronave ao deputado dono da empresa e ele concordou: ‘Vou fazer um frete’”, disse Nicácio nesta terça-feira (26), em entrevista ao jornalista Luiz Carlos Azenha, do site Vi o Mundo. Nicácio se disse magoado e triste porque Gustavo acusou Rogério de roubar o avião. “O deputado não poderia enlamear o menos favorecido pela sorte, o piloto, que foi lá inocentemente.”
O advogado diz que o piloto e Gustavo Perrela são inocentes.  Ambos pensavam que a carga transportada era de implementos agrícolas. Ouça aqui o áudio, gravado por Azenha.
Nicácio esteve hoje com o piloto e vai preparar dois recursos para tirá-lo da prisão. De acordo com o advogado, Rogério, apesar de ser piloto da família, estava na folha de pagamentos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais a pedido do deputado Gustavo Perrela. “Era de confiança. O deputado botou ele lá na Assembleia. Agora ele quer jogar o pepino para que o piloto segure as coisas lá, para clarear para uma outra pessoa que está junto. Tem outra pessoa.”
Fonte: Congresso em Foco

Macaco considerado extinto é reencontrado no PT


O langur-vermelho foi identificado após aparecer por acaso em imagens feitas no centro da cidade de São Paulo

Família de Max Red Langurs posa para armadilha fotográfica na ilha da Fantasia (BRASILIA).

Ciência acreditava que espécie estava extinta desde a queda do muro de Berlin.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

PSDB pede demissão de ministro e acusa PT de usar cartel para abafar mensalão

Em entrevista, o presidente do partido e provável candidato à Presidência, Aécio Neves, diz que vai encaminhar representação à Comissão de Ética Pública da Presidência da República
Estadão

Dilma e o comunismo

Uma imagem vale por mil palavras. Vejam, então, esta abaixo. É a presidente Dilma em evento recente do PCdoB. Ao lado, as fotos do pensador Karl Marx e do ditador Lênin, ambos comunistas.Dilma no PC do BO PCdoB (o C quer dizer comunista, não custa lembrar) louvou a presença e a fala da presidente. Que, por sua vez, foi só elogios ao partido comunista. Mas sabe como é: se você fala que o comunismo não morreu, que ainda é forte no Brasil, e que o próprio governo flerta com bandeiras socialistas, você é tachado de “paranóico”.Já pensaram se um presidente de “direita” posasse para uma foto com um enorme cartaz de Hitler ao lado, em evento de um Partido Nazista? Absurdo, não é mesmo? A reação seria imediata. Mas comunismo, primo do nacional-socialismo que matou muito mais gente, pode. Pode ter partido oficial em aliança no próprio governo. Pode ter a foice e o martelo como símbolo. Pode ter cartaz com ditador assassino. Vai entender…
Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/politica/dilma-e-o-comunismo/#.UpNrbObp2TU.twitter

ENTENDENDO O 9 DE JULHO

ENTENDENDO O 9 DE JULHO por Ivan César Belentani Capitão da Polícia Militar do Estado de São Paulo. O dia 9 de julho se tornou feriado n...