domingo, 22 de setembro de 2013

Mensalão - Um passo atrás

Pedro Simon*

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de aceitar os embargos infringentes e, dessa forma, rediscutir o julgamento da Ação Penal 470, conhecido popularmente como processo do mensalão, o Brasil deixa passar uma oportunidade de mostrar ao mundo que a era da impunidade chegou ao fim.
As manifestações populares em todo o país e a indignação nacional contra um estado de coisas que, aparentemente, se encerrava, anunciando um novo tempo de ética e moralidade na vida pública, parecem pertencer ao passado. Mais do que nunca se impõe, como uma dura realidade, a frase muito conhecida entre os chamados operadores do Direito, segundo a qual “não está no processo, não está no mundo”. De fato, a esperança dos brasileiros não frequentou os autos do processo.Durante um ano, a atenção do país esteve presa à sala de sessões plenárias da nossa principal Corte, vista até aqui como uma verdadeira luz na escuridão, objeto da admiração da nacionalidade. Imaginamos que a cidadania adquiria maior robustez e estatura, uma nova forma para um novo tempo. Ilusão.O processo será retomado e o tribunal tem uma nova composição. Ficamos com uma estranha sensação, a de estarmos a escalar o monte de Sísifu, condenados a um absurdo e infindável trabalho de levar ao cume da montanha a rocha que representa o fim da corrupção e da impunidade.
*Pedro Simon é senador da República.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados