quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Rebeldes sem causa, e vice-versa!

Tutty Vasques no Estadão


Sobra de um lado o que falta no outro! O Rio tem bons motivos para ocupar até o Cristo Redentor em defesa da grana preta que a nova lei lhe surrupiaria, mas dá para acreditar em ato público convocado pelo governo com direito a ponto facultativo, ônibus de graça, lanche e o escambau?ilustração pojucanMovimentos reivindicatórios em curso nas duas principais cidades do País confirmam o diagnóstico social: o brasileiro, definitivamente, desaprendeu a protestar!
Tanta polícia pra apagar um baseado na USP, enquanto no Rio, se pudesse, o governador Sérgio Cabral usaria até o caveirão da PM para levar carioca à manifestação de amanhã, na Cinelândia, contra as novas regras de distribuição dos royalties de petróleo.

Na USP, é até natural que o movimento estudantil se incomode com a presença policial no campus, mas mobilizar a maior universidade do País para expulsar a PM por causa da liberdade de fumar maconha na grama, a despeito dos assaltos ao redor, francamente, nem o Marcelo D2 está mais nessa!

Precisa alguém – de preferência mais sério que eu – parar pra pensar que diabos está acontecendo com a capacidade de protesto do brasileiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados