sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Dica de leitura para ministros da Dilma

Em tempos de ministros com graves problemas no hipocampo, aquele pedaço ali do cocuruto que age na memória, este blog, em um exercício aplicado de moral e bons costumes, deixa a dica para as autoridades:

Sim, excelências, mirem-se no exemplo do ex-prefeito de Palmeiras dos Índios Graciliano Ramos (1929-30).

Neste município alagoano, o autor de “Vidas Secas” (aí acima no traço do Fortuna) foi tão zeloso com o cacau público quanto era com a sua escrita.

Um furto, por menor que fosse, era tão ofensivo para o velho Graça quanto um gerúndio ou um adjetivo frouxo no seu texto movido a olho seco.

O alagoano, comunista perseguido e levado ao cárcere pela ditatura getulista, deixou, nos seus ``Relatórios´´, um código de ética que ajudaria bastante aos ilustríssimos senhores da Esplanada dos Ministérios.

A seguir, pequenas mostras de prestações de conta do prefeito Graciliano ao governador Álvaro Paes:

GRATIFICAÇÕES - 1:560$000. Estão reduzidas.

ILUMINAÇÃO - A Prefeitura foi intrujada quando, em 1920, aqui se firmou um contrato para o fornecimento de luz. Apesar de ser o negócio referente à claridade, julgo que assinaram aquilo às escuras. É um bluff. Pagamos até a luz que a lua nos dá.

CEMITÉRIO - No cemitério enterrei 189$000 - pagamento ao coveiro e conservação.

ESTRADAS - Procurei sempre os caminhos mais curtos. Nas estradas que se abriram só há curvas onde as retas foram inteiramente impossíveis.

Os relatórios do escritor-prefeito são uma obra-prima de gestão pública. Sem se falar no estilo, óbvio, outra aula de correção.

Em livro, as prestações de contas foram publicadas em 1994, graças a uma co-edição da Fundação de Cultura Cidade do Recife com a ed. Record. O exemplar foi organizado por Mário Hélio, com prefácios de José Paulo Cavalcanti Filho e Joel Silveira.

Deveria ser adotado em todas as repartições públicas deste Patropi Patropizza.

Escrito por Xico Sá


Fonte: http://xicosa.folha.blog.uol.com.br/arch2011-11-13_2011-11-19.html#2011_11-17_22_33_32-161644940-0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados