sábado, 22 de outubro de 2011

“Falta vontade política para cortar supersalários”

Em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco, Marinus Marsico, o procurador que entrou com ação para proibir os pagamentos acima do teto constitucional, diz que a Constituição é mais do que clara e deveria ser cumprida.

Fonte: Congresso em Foco

Marinus ao Congresso em Foco: Constituição é clara sobre a proibição de pagamento de supersalários

O procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU) Marinus Marsico está cansado de “conversa” e “desculpas” quando o assunto é supersalário e o pagamento ilegal de vencimentos acima do teto do funcionalismo. Para ele, não é necessária nenhuma lei ou qualquer tipo de novo regulamento. Também não há qualquer dúvida quanto ao que se deve fazer. Basta apenas cumprir o que está claramente escrito na Constituição. Ou seja: cortar todo e qualquer valor que ultrapasse os R$ 27.723 que são pagos aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ele é contra a ideia da presidente Dilma Rousseff de enviar ao Congresso mais um projeto de lei para regulamentar o teto. “Não precisa de mais lei, nem mais de conversa. O que precisa é aplicar esse artigo da Constituição”, protesta Marinus.

Um comentário:

  1. Dificil cortar os salarios milionários, mas vale a pena tentar.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Anônimos não serão publicados