terça-feira, 19 de julho de 2011

A diferença entre um ladrão e um político corrupto

é que o primeiro não foi eleito por ninguém."

Rogério Silvério de Farias

Alguns políticos fazem pacto com o diabo quando entram

Não tem outra explicação para tanta crueldade ao apedrejarem a Ética!

Márcio Antônio

Não roube

..........pois, os políticos odeiam concorrência...

Gian

Num estado democrático existem duas classes de políticos

Os suspeitos de corrupção e os corruptos.

David Zac

Não existe politico bom

pessoas boas não viram politicos.

Wesley Soares de Abreu

No Brasil as maiores facções criminosas são os partidos políticos!

A Dilma esta tendo um trabalhão.

Para limpar o Ministério dos Transportes
Fora PR!

Os políticos não são completos inúteis..

Ao menos servem como mau exemplo.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Mensalão - Procurador-geral pede a condenação de 36 réus


O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviou nesta quinta-feira (7) ao STF (Supremo Tribunal Federal) o pedido de condenação de 36 pessoas por envolvimento no esquema do mensalão com penas máximas que, se somadas, chegam a mais de 4.700 anos de prisão, revela reportagem de Felipe Seligman, Breno Costa e Matheus Leitão publicada na Folha desta sexta-feira (íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O documento de 390 páginas, ao qual a Folha teve acesso, é a última peça a ser enviada por Gurgel antes do julgamento final sobre o caso, denunciado em 2006 por seu antecessor, Antonio Fernando Souza.

Se o caso for julgado procedente pelos ministros do Supremo e nenhum dos crimes prescreverem, o publicitário Marcos Valério de Souza, por exemplo, poderá ser condenado a até 527 anos de prisão. Já o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, e o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, pegariam, no máximo, 111 anos.

O suposto esquema foi revelado em 2005 pelo ex-deputado Roberto Jefferson, em entrevista à Folha, quando contou pela primeira vez sobre um suposto esquema de pagamentos mensais a deputados. O caso foi denunciado pela Procuradoria Geral da República em 2006 e acolhido pelo STF no ano seguinte.

O julgamento dos 38 réus do processo ainda não tem prazo para acontecer, mas o relator do caso no Supremo, ministro Joaquim Barbosa, já abriu prazo para as alegações finais das partes, pedindo esclarecimentos sobre fatos novos que surgiram já com a ação penal em andamento.

Leia a reportagem completa na Folha desta quinta-feira, que já está nas bancas.

Nove motivos pelos quais o ministro do STF deve ser expulso do STF

A Voz Do Povo: Nove motivos pelos quais o ministro do STF deve se... : (1) Gilmar telefonou espontaneamente para Silval Barbosa, ex-governad...