sexta-feira, 29 de abril de 2011

"É a autoridade, e não a verdade, que faz a lei”. Thomas Hobbes, Leviatã


Ministro do STJ solta Débora Guerner

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho determinou hoje (28) a libertação da promotora de Justiça Débora Guerner e de seu marido, Jorge Guerner. Os dois estão envolvidos com o mensalão de Brasília, comandado pelo ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda. Débora estava presa desde a última quarta-feira (20), depois que a polícia encontrou indícios de que ela vinha tentando forjar um estado de insanidade mental, para tentar atrapalhar o curso das investigações contra ela.



Fonte: Congresso em Foco


Na última quinta-feira (21), outro ministro do STF, João Otávio de Noronha, negara um pedido de soltura do casal. A decisão do ministro do STJ será enviada ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que determinou a prisão preventiva do casal. Depois disso, o tribunal deverá informar a Polícia Federal para que solte a promotora e o marido.Napoleão Nunes Maia entendeu que a prisão de Débora e seu marido contrariavam o "direito de ir e vir".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados