sábado, 16 de outubro de 2010

Pesquisas: as manipulações estão de volta. Cuidado com a lavagem cerebral.


Sem exceção, todos os institutos de pesquisas erraram feio neste primeiro turno. Erraram até na boca de urna. Isto confirma a tese deste blogueiro de que pesquisa eleitoral no Brasil virou peça de marketing político. No nosso entendimento, elas deveriam ser proibidas, banidas da política brasileira. Não contribuem em nada com o processo e virou arma nas mãos de políticos populistas. Portanto, se não contribuem para a democracia, devem ir direto para a lata do lixo. O que estes institutos de pesquisa fizeram neste primeiro turno, tentando convencer a opinião pública de que a candidata do PT estava eleita no primeiro turno, foi um ato criminoso, pura má fé e propaganda subliminar.
Agora, neste segundo turno, já começam a por as unhas de fora novamente. É a velha história de que erramos, mas não erramos tanto. Pura hipocrisia. Erram e erraram feio.

Anotei alguns depoimentos de quem entende um pouquinho do assunto de uma reportagem da
Folha:
Jairo Nicolau, professor de ciência política da Uerj, por exemplo, diz que, além de problemas metodológicos, o excesso de pesquisas aumenta as chances de erro e que a mídia, ao dar demasiado destaque aos resultados, acaba gerando uma sensação de "absolutização".
Extraido do Blog do Lucio Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados