terça-feira, 20 de julho de 2010

E agora, Ficha Limpa?

BENEFICIADO POR HABEAS corpus, o médico Luiz Afonso Sefer é candidato a deputado estadual pelo PP no Pará. Ele acaba de ser condenado, em primeira instância, por abuso sexual. Durante quatro anos, teria estuprado menina que conheceu quando ela tinha 9, e que morou em sua casa nesse período. A violência só cessou quando a garota fugiu e o denunciou, com provas, testemunhas e laudos médicos.
Jornal do Brasil (RJ) - 20/7/2010
Sefer, então deputado, renunciou há dois anos. Foi ouvido em Belém pela CPI da Pedofilia do Senado, e agora abrilhanta a sentença da juíza Graça Alfaia, titular da Vara de Crimes contra a Infância e a Adolescência, que decretou sua prisão. Em sua defesa, ele diz que sofre perseguição: de uma menina hoje com 13 anos. Com o habeas, Sefer pode disputar a eleição. A Lei Ficha Limpa só enquadra quem foi condenado em 2ª instância, por colegiado.
Que $aúde! O empresário Sefer manda literalmente nos hospitais públicos da Grande Belém. Por licitação ganha, a empresa da família administra o Metropolitano, o de Breves (Ilha Marajó) e o de Redenção.
Tão perto A pedofilia e o poder parecem sócios no estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados