domingo, 20 de junho de 2010

Serra acusa governo de lotear e tolerar corrupção em órgãos federais

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, acusou o governo federal de lotear e ser leniente com a corrupção nos Correios e na Funasa (Fundação Nacional de Saúde), cujas cúpulas foram indicadas pelo PMDB.
Folha.com
Em entrevista ao programa "Roda Viva" da TV Cultura, gravada neste sábado, ele afirmou que o presidente Lula entregou os órgãos a aliados e agora não pode trocar seus dirigentes.

O tucano protestou contra "a vergonha que se fez na Funasa", que é subordinada ao Ministério da Saúde.

"O ministro da Saúde não indicou o presidente da Funasa. Resultado: corrupção que não acaba mais", atacou. "Fez-se um loteamento até o detalhe. Eu tinha, como ministro da Saúde, impedido isso".

Ele disse que, se eleito, acabará com o loteamento da administração federal: "Nunca abriria caminho para turbinar a corrupção dessa maneira".

Ao comentar a crise nos Correios, Serra disse que Lula sofre constrangimento para não demitir o presidente do órgão, Carlos Henrique Custódio.

"[Lula] não pode agora mexer nos Correios", afirmou o candidato. "Isso é uma das piores coisas que existem no Brasil hoje em dia", disse, referindo-se ao loteamento de cargos.

A entrevista vai ao ar na segunda-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados