sexta-feira, 14 de maio de 2010

A NAÇÃO PRECISA DE UM ESTADISTA

Sem dúvida, o Brasil que no século passado foi o 2º(segundo) em crescimento econômico, sendo o principal entre os países emergentes (BRIC) , vem perdendo posição e agora já está atrás da China e da Índia e disputa posição com a Rússia e o México.
Precisamos melhor escolher, entre os 190 milhões de brasileiros, um estadista para Presidente, à altura da nossa atual situação no mundo globalizado.
As globalizações das informações, das ciências, do comércio, da indústria, do agronegócio, da tecnologia , da cultura, do enfrentamento de soluções de problemas complexos , etc., exigem que tenhamos um Presidente de alta qualificação ética, moral, cultural e com os conhecimentos necessários para defender os interesses e aspirações do nosso povo e da Nação.
Não fomos felizes com os nossos últimos executivos, especialmente o atual, o que significou um crescimento pífio em face da média de crescimento dos países desenvolvidos e emergentes de cerca de 5% aa , quando crescemos, em média apenas 2% aa , quando todas as condicionantes mundiais eram altamente favoráveis.
O nosso atual presidente declarou-se semi-analfabeto, desinteressado das atividades intelectuais, burocrática, culturais e científicas o que permitiu ao escritor cubano Carlos Alberto Montaner segredar como um seu par retratou o presidente “ esse homem é de um penosa fragilidade intelectual. Continua sendo um sindicalista, preso à superstições da luta de classes. Não entende nenhum assunto complexo,carece de capacidade de fixar atenção, tem lacunas culturais terríveis e por isso aceita a análise marxista radicais que lhe explicam a realidade, como um combate entre bons e maus”.
Em complementação a esse retrato apresenta uma agenda mentirosa, sustentada pela mídia comprometida, que vem iludindo o povo com as chamadas “políticas ditas sociais” que na realidade são populista e irresponsáveis, contestadas pela oposição política, Tribunais de Contas, CPI/CMPI do Congresso, Procuratória da República, OAB e mesmo pela Advocacia Geral da União que consideram a administração federal corrupta, irresponsável e ineficiente.
Em outubro próximo, precisamos escolher um Estadista para Presidente da República, que no plano interno seja conhecido pela ética, moral, conhecedor dos problemas nacionais e coloque os interesses e aspirações do povo e da Nação com prioridade e acima de tudo. Um estadista que fortaleça a nossa Democracia.
Brasileiros não podemos aceitar um presidente mentiroso, envolvido em negócios escusos, que no passado esteve ligado a quadrilhas de roubo a banco, a trem pagador, a seqüestro de pessoas, a assassinato de pessoas, a luta armada pelo poder político, sem nenhuma experiência como executivo de unidade da federação e ligados às ideologias espúrias já derrotadas em 1935, 1964,e 1968.
Não podemos nem temos o direito de eleger para presidente um candidato sem um Plano Estratégico Consistente e que se limite a repetir que irá dar continuidade a administração do atual governo que decretou PNDH-3, rasgando a atual Constituição e nos acenando com a implantação de uma República Socialista de viés comunista.

Estamos Vivos! Grupo Guararapes! Personalidade Jurídica sob reg. Nº 12 58 93, Cartório do 1º registro de títulos e documentos, em Fortaleza.

Fonte: http://horaciocb.blogspot.com/2010/05/nacao-precisa-de-um-estadista.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados