quinta-feira, 20 de maio de 2010

Mensalão do PT - Cinco anos depois ninguém foi preso - Dois pesos e duas medidas


As denúncias de mensaleiros começaram com o PT nacional, dentro do Palácio do Planalto, com a sociedade acompanhando um dos mais escabrosos escândalos políticos já vivido no Brasil. A denúncia envolveu o uso de milhões e milhões de reais, dinheiro público, puro e indiscutível, lavado por um cidadão chamado Marcos Valério, empresário publicitário de renome nacional. Do outro lado, a cúpula do governo Lula, a começar pelo ministro José Dirceu e o presidente nacional do PT, deputado José Genoino, o tesoureiro do partido, Delúbio Soares, e outros não muito importantes considerados a fina flor da cúpula petista nacional. A lista dos denunciados pelo Ministério Público Federal chegou a 40!
Autor: Wal Cordeiro
Mandatos rolaram, caíram os Josés, Dirceu e Genoino. O primeiro, o mais enrolado, não teve coragem de enfrentar o povo. O segundo virou deputado de novo. João Paulo Cunha, que tinha sido presidente da Câmara, também foi pego com a mão na massa.
Acuado, o PT foi buscar e descobriu um mensalão no PSDB de Minas Gerais, pegando em cheio o senador e ex-governador Eduardo Azeredo, que, a exemplo dos petistas, também não foi preso e ainda resiste às denúncias. Aliás, sequer o STF levou a julgamento os 40 denunciados pelo procurador geral da República e pelo ministro relator Joaquim Barbosa, que pediu punição para todos os denunciados. Dos 40 denunciados, a maioria voltou para o Congresso, já se passaram cinco anos, já vão para outra reeleição e o STF não os leva a julgamento.
No escândalo de Brasília, o denunciado, o governador José Roberto Arruda, que pertenciam ao DEM, acabou na cadeia. E por que ninguém do mensalão petista foi preso? A OAB, que se mostra tão altiva e vigilante, nada faz para cobrar do STF que julgue e bote na cadeia os mensaleiros do PT. Merece credibilidade quem age assim com dois pesos e duas medidas?
Que Arruda fique preso, mesmo antes de ser julgado. Aliás, o próprio STF está pedindo à Câmara Distrital de Brasília para processar Arruda, mas, o mantém prisioneiro, antes de ser julgado, sem lhe permitir, mesmo em sendo governador, o direito de se defender em liberdade.
Mas fica a pergunta aos srs. ministros do STF: e os outros vão continuar soltos? Até quando? E é para o povo achar que tudo isso não é hipocrisia?
Fonte: http://www.walcordeiro.com.br/v1/2010/03/08/cinco-anos-depois-do-mensalao-do-ptninguem-foi-preso/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados