quinta-feira, 6 de maio de 2010

Ficha Limpa - Como tentaram desfigurar?

Os destaques importantes derrubados nesta quarta:

Primeiro Destaque, (derrubado por 362 votos a 41)
A proposta do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Muito experto este deputado
Queria retirar o período em que um político se tornaria inelegível por compra de votos ou abuso de poder econômico.
A retirada do texto o tornaria inconstitucional e, na prática, acabaria com as punições para esses crimes.

Segundo Destaque, (derrubado por 377 votos a favor, 2 contra e 2 abstenções)
A proposta do deputado pelo líder do PTB, Jovair Arantes (GO), o indescente não participou da votação, deve ter pressentido a lavada.
Queria a retirada da principal característica do projeto: tornar inelegível o candidato condenado por órgão colegiado judicial (tribunal de justiça estadual ou federal). Atualmente, o político só fica impedido de se candidatar quando é condenado em última instância na Justiça, ou seja, pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A corte constitucional jamais condenou um político. Se passasse a proposta do petebista, pessoas condenadas por lavagem de dinheiro, tráfico de entorpecentes, contra o patrimônio público, privado, ou os eleitorais que sejam puníveis com pena privativa de liberdade, poderiam concorrer livremente.
Percebem as raposas que temos no galinheiro, em outubro vamos limpar essa latrina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados