segunda-feira, 12 de abril de 2010

´Não podemos ficar subordinados ao que um juiz diz que podemos ou não´


O presidente Luiz Inácio da Silva desafiou a legislação eleitoral ontem à noite, em evento festivo do PCdoB para oficializar apoio à presidenciável do PT, Dilma Rousseff. Lula chamou sua candidata de futura presidente do Brasil - tratando-a várias vezes como já eleita - e, embora tenha dito no início do discurso que precisava controlar as palavras, afirmou que os políticos não podem mais ficar submetidos a decisões de um juiz a cada eleição.
Foi o primeiro evento em que Lula e Dilma estiveram juntos depois que ela saiu da Casa Civil. - Quando eu estiver fora (do governo), vou ter força para evitar que se faça com a Dilma o que fizeram comigo em 2005 (aparentemente, ele falava da investigação do mensalão do PT). Vou gritar mais, vou ter mais liberdade. Não vou ser instituição. Vou arregaçar as mangas para fazer a reforma política, porque não podemos ficar subordinados ao que um juiz diz que podemos ou não fazer. Vou poder gritar mais, perturbar mais - disse Lula, em tom exaltado.
O Globo (RJ) - 9/4/2010

Lei! Ora a Lei!
Frase foi falada por Getúlio Vargas, que governou de forma ditatorial de 1930 a 1945, e de forma democrática de 1950 a 1954, quando se suicidou.
Quem jura defender a constituição e os que fazem as leis deveriam ser os primeiros a respeitá-las.
Os detentores do poder acham que são imunes e que somente o cidadão comum devem respeito e obrigação à lei, tanto isto é verdade que temos na legislação à imunidade dos governats e legisladores acima da lei para o cidadão comum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados