segunda-feira, 5 de abril de 2010

Ficha Limpa: relator vai participar de bate-papo com internautas

DIVULGUEM E PARTICIPEM
Relator quer ouvir as sugestões dos internautas para a proposta, que recebeu 1,6 milhão de assinaturas da população. A Agência Câmara promove nesta terça-feira (6) bate-papo pela internet, a partir das 15 horas, com o deputado Índio da Costa (DEM-RJ). Ele é o relator do texto aprovado pelo grupo de trabalho que analisou as propostas que exigem Ficha Limpa obrigatória para os candidatos nas eleições em todos os níveis. A proposta impede o condenado por órgão colegiado de se candidatar por oito anos.
Para participar do chat, o interessado deverá acessar o site www.agencia.câmara.gov.br e clicar no banner do bate-papo, que estará disponível no alto da página da agência.
Essa é a chance para todos apresentarem sugestões, críticas e questionamentos diretamente ao parlamentar que redigiu as novas normas, quevem entrar em vigor para as eleições deste ano.
Plenário pode votar nesta semana o projeto Ficha Limpa
Extraído de: Câmara dos Deputados

Um comentário:

  1. OUTRO ASSUNTO:

    DEU ZEBRA.
    COMPRA DE AVIÕES DA FRANÇA GEROU INVESTIGAÇÃO. E AGORA LULA.
    VEJA ABAIXO:

    MPF vai investigar compra de caças pelo governo federal
    06/04/2010 - 18h32 | do UOL Notícias
    Do UOL Notícias
    Em São Paulo

    O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília abriu inquérito civil público para investigar a compra de caças planejada pelo governo federal.

    A investigação pretende avaliar se o governo brasileiro pratica “ofensa ao princípio de economicidade” ao escolher os aviões franceses Rafale em detrimento dos concorrentes de menor preço - caso do Gripen, sueco, e do Hornet, dos EUA.

    A opção do governo pelo modelo francês não foi oficializada por nenhum representante do governo. O inquérito foi instaurado em 30 de março pelo procurador José Alfredo de Paula Silva, com base na representação do cidadão Vinícius Vasconcelos.

    “O procurador viu que cabe uma investigação e o assunto é competência do Ministério Público Federal. É um assunto com elementos para ser acompanhado”, informou a assessoria de imprensa do MPF em Brasília.

    Mais informações sobre o caso não estão disponíveis porque o procurador está de férias, justificou a assessoria.

    ResponderExcluir

Anônimos não serão publicados