terça-feira, 20 de abril de 2010

Considerando o tamanho do ultraje, Brasil e Brasília merecem mais. Intervenção já!


Brasília só tem uma saída: intervenção!
O Judiciário é a última esperança da cidadania para evitar que terminem em farsa os escândalos na capital federal.
Editorial do Congresso em Foco
Velhos adversários se unem em acordão em torno do governador biônico Rogério Rosso. O objetivo comum é evitar a intervenção, que nunca foi tão necessária
Às vésperas do seu 50º aniversário, a ser completado amanhã, Brasília é cenário de uma farsa medíocre. No sábado, em votação indireta, Rogério Rosso (PMDB) foi eleito governador do Distrito Federal pela Câmara Legislativa. Ontem, tomou posse anunciando combate sem tréguas contra a corrupção, sob os aplausos de políticos de praticamente todos os partidos, desde o DEM ao qual pertencia o governador cassado José Roberto Arruda até siglas que lhe faziam oposição, como o PT.

Rosso e aliados não guardam segredo quanto ao seu objetivo primordial. Para usar a mesma expressão que ele empregou em entrevista ao Congresso em Foco, ainda no sábado, sua prioridade é “bloquear” a intervenção. Durante a solenidade de posse, anunciou que irá procurar logo o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) exatamente com esta intenção: mostrar que a administração pública local já vive um novo tempo, de normalidade democrática e moralização, e que a intervenção se tornou dispensável. Como prova disso, dirá que contratos do governo Arruda serão auditados, haverá corte de gastos e tudo transcorrerá daqui até 31 dezembro de acordo com o mais alto interesse público.
Leia o editorial completo em:
http://congressoemfoco.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=32643

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados