quarta-feira, 31 de março de 2010

Lula , você é o cara!

Você é o cara que esteve por dois mandatos à frente desta nação e não teve coragem nem competência para implantar reforma alguma neste país, pois as reformas tributárias e trabalhistas nunca saíram do papel, e a educação, a saúde e a segurança estão piores do que nunca.

Você é o cara que mais teve amigos e aliados envolvidos, da cueca ao pescoço, em corrupção e roubalheira, gastando com cartões corporativos e dentro de todos os tipos de esquemas.

Você é o cara que conseguiu inchar o Estado brasileiro com tantos e tantos funcionários e ainda assim fazê-lo funcionar pior do que antes.

Você é o cara que mais viajou como Presidente deste país, tão futilmente; e às nossas custas.

Você é o cara que aceitou todas as ações e humilhações contra o Brasil e os brasileiros diante da Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai, Irã e outros.

Você é o cara que, por tudo isso e mais um monte de coisas, transformou este país em um lugar libertino e sem futuro para quem não está no grande esquema.

Você é o cara que transformou o Brasil em abrigo de marginais internacionais, negando-se, por exemplo, a extraditar um criminoso para um país democrático que o julgou e condenou democraticamente.

Você é o cara que transformou corruptos e bandidos do passado em aliados de primeira linha.

Você é o cara que está transformando o Brasil num país de parasitas e vagabundos, com o Bolsa-Família, com as indenizações imorais da bolsa terrorismo, com o repasse sem limite de recursos ao MST, o maior latifúndio improdutivo do mundo e abrigo de bandidos e vagabundos que manipulam alguns verdadeiros colonos.

Você é o cara que agora quer transformar uma guerrilheira, terrorista, bandida, sequestradora e sem-vergonha emPresidenta do Brasil, só para continuar dando as cartas e junto com sua gangue prosseguir roubando impunemente a nação como fez todos estes anos.

É, Lula! Você é o cara ... é o cara-de-pau mais descarado que o Brasil já conheceu !

Filho do Brasil??? Você é um grande filho da puta! Mesmo que sua mãe seja uma santa; masvocê é um grande filho da puta, ladrão, sem vergonha ...bandido!

Você é o cara
que deveria apanhar na cara de todo brasileiro honesto e trabalhador! !!"


Caio Lucas

EDSON F. NASCIMENTO - RIBEIRÃO PRETO-SP
PSIQUIATRA E PSICOTERAPEUTA - CRM/SP - 41.709
SITE:
http://edson777. sites.uol. com.br
FONES: 16 36109574 - Consultório
16 36256867 - Residência
16 97917858 - Celular

O s lugares mais quentes do INFERNO estão reservados paraAQUELES que, em tempos de CRISE MORAL, optam por ficar na neutralidade e na OMISSÃO !”

Dante Alighieri

Em tempo de eleição, Senado cria o 'candidato fantasma'

Vicente Vuolo Filho frauda ponto e consegue garantir presença diária no Congresso mesmo estando em campanha para deputado no Mato Grosso

Panfleto de Vuolo Filho, o homem que consegue estar em Mato Grosso e no Senado em Brasília ao mesmo tempo

Fábio Góis - CONGRESSO EM FOCO

A criatividade do Senado parece não ter limites. Depois de tornar secretos atos que obrigatoriamente deveriam ser públicos, a Casa acaba de criar, em tempos de eleição, o candidato a deputado "fantasma". Filho do ex-senador mato-grossense da antiga Arena Vicente Vuolo (1979-1983), morto em maio de 2001, o servidor homônimo lotado no gabinete da senadora Fátima Cleide (PT-RO) decidiu disputar uma vaga de deputado federal nas eleições de outubro. Em campanha intensa, nas últimas semanas “Vuolinho” tem se dedicado a anunciar por Mato Grosso, curral eleitoral do pai, sua intenção de ingressar na vida política: deu entrevista a um jornal do estado, distribuiu panfletos ao lado de Lula em que se coloca à disposição do PT, partido ao qual é filiado.

A não ser que a onipresença esteja entre as raras qualidades de homem público que Vicente Vuolo Filho pretende vender ao eleitorado matogrossense, há um detalhe em sua campanha que incomoda. Ao mesmo tempo em que esteve no estado nas atividades descritas acima, Vuolinho oficialmente estava em Brasília trabalhando no gabinete de Fátima Cleide. Sua folha de ponto não tem uma falta sequer.

Além do panfleto de “distribuição interna no PT”, os sinais de que Vuolo está em campanha ficam mais explícitos em uma reportagem publicada na versão on-line do jornal A Tribuna, de Mato Grosso, no último dia 19. Intitulada “Vuolo Filho pede empenho da cidade”, a matéria registra a participação do “economista e servidor público federal” em reunião do diretório regional do PT, ocasião em que apresentou a proposta de sua candidatura.

A reportagem mostra o empenho do servidor em ver concluídas as obras da ferrovia São Paulo-Cuiabá, idealizada pelo pai e “popularmente conhecida como Ferronorte”, mas nos dias atuais “denominada Senador Vicente Vuolo”. “[Vuolo Filho] cobrou uma maior mobilização e luta da classe política da região sul do Estado em torno da continuidade das obras da referida ferrovia. (...) ‘A ferrovia já era para estar em Rondonópolis!’, afirmou”, registra o material jornalístico, com direito a foto do servidor e legenda informando sobre a visita ao município e à redação, em 18 de março – um dos dias em que seu ponto foi batido no Senado.

FONTE: http://congressoemfoco.ig.com.br/noticia.asp?cod_canal=21&cod_publicacao=32402

Os grevistas "racionais" e "democráticos" da UnB


Oi pessoal,
Imagem acima é da participação especial dos grevistas ultra-radicais da UnB no tal CONAe, um encontro nacional de educação, aqui em Brasilia, domingo passado. Vejam as cenas de violencia reveladas neste vídeo do YouTube. A chuva covarde de pontapés e socosaparece aos 3:20 min do vídeo.

http://www.youtube.com/watch?v=DMoeFVTDsG0

Curiosamente quem fez a gravação e colocou na internet são os próprios grevistas. Divulgaram por email com "grande satisfação". Ficam satisfeitos em bater em seguranças que estão trabalhando em um domingo ensolarado de Brasília - quando deveriam estar com suas familias.

É impressionante como o comportamento desses grevistas ultra-radicais lembra a Juventude Hitlerista dos anos 30 - violentíssimos, temidos pela população. O Brasil é um país tolerante com estas coisas, tolerante até demais. Se cenas como essas tivessem acontecido nos Estados Unidos (ou mesmo em Cuba !), muita gente já estaria em cana. Mas aqui estes "príncipes da violencia" são tratados como heróis.
.
É incrível saber que sao pessoas que têm o mais alto grau de educação (universitária, as vezes com mestrado/doutorado) e agem como bárbaros ou animais selvagens.

Meu repúdio a esse tipo de "luta sindical". Onde deveria haver debate e argumentação há socos covardes contra trabalhadores. E esse povo é tudo "uma e carne" com o Zé-Reitor.

Que vergonha para a nossa UnB !
Fonte: http://cienciabrasil.blogspot.com/2010/03/os-grevistas-racionais-e-democraticos.html

domingo, 28 de março de 2010

Pergunte ao Lula por que o Bin Laden faz isso


Deverá responder que o "amigo Bin" luta por democracia e direitos humanos no mundo

Bin Laden ameaça matar todos os americanos capturados

da Folha Online

O chefe da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, ameaçou matar todos os americanos capturados por seus seguidores se Khaled Sheikh Mohammed, considerado cérebro dos atentados de 11 de Setembro, for executado.

A mensagem, em áudio, foi veiculada nesta quinta-feira pela rede de TV árabe Al Jazeera. Nela, Bin Laden afirma que o presidente Barack Obama "segue a mesma política que seus antecessores", notadamente no Afeganistão, e denuncia a vontade da Casa Branca de "executar os heróis" Mohammed e seus companheiros.

"O dia em que os Estados Unidos tomarem esta decisão, também estarão tomando a decisão de que qualquer um de vocês que caírem em nossas mãos serão executados", acrescenta a mensagem.

A colisão entre um político sem grandeza e um estadista


Traídos pela indiferença ultrajante do Itamaraty, afrontados pela infame hostilidade do presidente da República, presos políticos cubanos e dissidentes em liberdade vigiada endereçaram ao presidente da Costa Rica o mesmo pedido de socorro que Lula rechaçou. Fiel à biografia admirável, Oscar Arias nem esperara pela chegada do apelo (que o colega brasileiro ainda não leu) para colocar-se ao lado das vítimas do arbítrio. Já estava em ação ─ e em ação continua.

14 de março de 2010 - AUGUSTO NUNES

Arias escreveu sobre o tema no jornal espanhol El País. O confronto entre o falatório de Lula e trechos do artigo permite uma pedagógica comparação entre os dois chefes de governo:

LULA: “Lamento profundamente que uma pessoa se deixe morrer por fazer uma greve de fome. Vocês sabem que sou contra greve de fome porque já fiz greve de fome”.

ARIAS: “Uma greve de fome de 85 dias não foi suficiente para convencer o governo cubano de que era necessário preservar a vida de uma pessoa, acima de qualquer diferença ideológica. Não foi suficiente para induzir à compaixão um regime que se vangloria da solidariedade que, na prática, só aplica a seus simpatizantes. Nada podemos fazer agora para salvar Orlando Zapata, mas podemos erguer a voz em nome de Guillermo Fariñas Hernández, que há 17 dias está em greve de fome em Santa Clara, reivindicando a libertação de outros presos políticos, especialmente aqueles em precário estado de saúde”.

LULA: “Eu acho que a greve de fome não pode ser utilizada como pretexto para libertar pessoas em nome dos direitos humanos. Imagine se todos os bandidos presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade”.

ARIAS: “Seria perigoso se um Estado de Direito se visse obrigado a libertar todos os presos que decidirem deixar de alimentar-se. Mas esses presos cubanos não são como os outros, nem há em Cuba um Estado de Direito. São presos políticos ou de consciência, que não cometeram nenhum delito além de opor-se a um regime”.

LULA: “Temos de respeitar a determinação da Justiça e do governo cubanos”.

ARIAS: “Não existem presos políticos nas democracias. Em nenhum país verdadeiramente livre alguém vai para a prisão por pensar de modo diferente. Cuba pode fazer todos os esforços retóricos para vender a ideia de que é uma “democracia especial”. Cada preso político nega essa afirmação. Cada preso político é uma prova irrefutável de autoritarismo. Todos foram julgados por um sistema de independência questionável e sofreram punições excessivas sem terem causado danos a qualquer pessoa”.

LULA: “Cada país tem o direito de decidir o que é melhor para ele”.

ARIAS: “Sempre lutei para que Cuba faça a transição para a democracia. (…) O governo de Raúl Castro tem outra oportunidade para mostrar que pode aprender a respeitar os direitos humanos, sobretudo os direitos dos opositores. Se o governo cubano libertasse os presos políticos, teria mais autoridade para reclamar respeito a seu sistema político e à sua forma de fazer as coisas”.

LULA: “Não vou dar palpites nos assuntos de outros países, principalmente um país amigo”.

ARIAS: “Estou consciente de que, ao fazer estas afirmações, eu me exponho a todo tipo de acusação. O regime cubano me acusará de imiscuir-me em assuntos internos, de violar sua soberania e, quase com certeza, de ser um lacaio do império. Sem dúvida, sou um lacaio do império: do império da razão, da compaixão e da liberdade. Não me calo quando os direitos humanos são desrespeitados. Não posso calar-me se a simples existência de um regime como o de Cuba é uma afronta à democracia. Não me calo quando seres humanos estão com a vida em jogo só por terem contestado uma causa ideológica que prescreveu há anos. Vivi o suficiente para saber que não há nada pior que ter medo de dizer a verdade”.

Oscar Arias é um chefe de Estado. Lula é chefe de uma seita com cara de bando.

Arias é um pensador, conhece a História e tenta moldar um futuro mais luminoso. Lula nunca leu um livro, não sabe o que aconteceu e só pensa na próxima eleição.

Arias é justo e generoso. Lula é mesquinho e oportunista.

Arias se guia por princípios e valores. Lula menospreza irrelevâncias como direitos humanos, liberdade ou democracia.

O artigo do presidente da Costa Rica, um homem digno, honra o Nobel da Paz que recebeu. A discurseira do presidente brasileiro, um falastrão sem compromisso com valores morais, tornou-o tão candidato ao prêmio quanto Fidel, Chávez ou Ahmadinejad.

A colisão frontal entre o que Lula disse e o que Arias escreveu escancarou a distância abissal que separa um político sem grandeza de um estadista.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Lista do Deputados Federais Ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas - DIVULGUEM


2010 chegou!
O BRASIL ESPERA QUE FAÇAMOS NOSSA PARTE
VAMOS LIMPAR O CONGRESSO
Guardem e Distribuam ao máximo!
Ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas
Fonte: www.excelencias.org.br
endereço: http://www.excelencias.org.br/@casa.php?pr=1
As informações sobre ocorrências nas Justiças estaduais e nos Tribunais de Contas dependem da disponibilidade de dados em cada Corte, havendo grande disparidade de estado a estado. Por isso, pode acontecer eventual ausência de menção a processo em que algum parlamentar é réu. Processos que correm em primeira instância só são incluídos quando movidos pelo Ministério Público ou outros órgãos públicos. Processos movidos por outras partes só são assinalados quando já existe decisão desfavorável ao parlamentar. No caso de contas de campanha rejeitadas, todas as decisões são assinaladas aqui (desde que o político não tenha obtido a anulação da decisão), mesmo que o parlamentar tenha corrigido o problema (no caso de erros meramente formais, por exemplo). São anotadas ocorrências relativas a homicídio, estupro e pedofilia, mas não são incluídos outros litígios de natureza privada (como disputas por pensão alimentícia), nem queixas relacionadas a crimes contra a honra (porque políticos são freqüentemente alvo desse tipo de processo). Por fim, assinala-se aqui a inscrição do parlamentar na dívida ativa previdenciária e na lista de autuados por exploração do trabalho escravo.

ANTES DE VOTAR NESTES CANDIDATOS VISITE O SITE E ANALISE MUITO BEM:

Abelardo Camarinha (PSB/SP)

Abelardo Lupion (DEM/PR)

Acélio Casagrande (PMDB/SC)

Ademir Camilo (PDT/MG)

Aelton Freitas (PR/MG)

Affonso Camargo (PSDB/PR)

Albano Franco (PSDB/SE)

Alceni Guerra (DEM/PR)

Alexandre Silveira (PPS/MG)

Alfredo Kaefer (PSDB/PR)

Alice Portugal (PC do B/BA)

Aline Corrêa (PP/SP)

Andre Vargas (PT/PR)

Andre Zacharow (PMDB/PR)

Angela Amin (PP/SC)

Aníbal Gomes (PMDB/CE)

Anselmo de Jesus (PT/RO)

Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB/SP)

Antonio Carlos Pannunzio (PSDB/SP)

Antonio Palocci (PT/SP)

Armando Abílio (PTB/PB)

Armando Monteiro (PTB/PE)

Arnaldo Vianna (PDT/RJ)

Arnon Bezerra (PTB/CE)

Asdrubal Bentes (PMDB/PA)

Augusto Carvalho (PPS/DF)

Augusto Farias (PTB/AL)

Betinho Rosado (DEM/RN)

Beto Albuquerque (PSB/RS)

Beto Mansur (PP/SP)

Bonifácio de Andrada (PSDB/MG)

Camilo Cola (PMDB/ES)

Carlos Alberto Canuto (PSC/AL)

Carlos Alberto Leréia (PSDB/GO)

Carlos Bezerra (PMDB/MT)

Carlos Brandão (PSDB/MA)

Carlos Melles (DEM/MG)

Carlos Willian (PTC/MG)

Cassio Taniguchi (DEM/PR)

Celso Maldaner (PMDB/SC)

Celso Russomanno (PP/SP)

Charles Lucena (PTB/PE)

Ciro Nogueira (PP/PI)

Cleber Verde (PRB/MA)

Clóvis Fecury (DEM/MA)

Colbert Martins (PMDB/BA)

Dagoberto (PDT/MS)

Dalva Figueiredo (PT/AP)

Darcísio Perondi (PMDB/RS)

Décio Lima (PT/SC)

Dilceu Sperafico (PP/PR)

Domingos Dutra (PT/MA)

Edinho Bez (PMDB/SC)

Edmar Moreira (PR/MG)

Edson Ezequiel (PMDB/RJ)

Eduardo Cunha (PMDB/RJ)

Eduardo Gomes (PSDB/TO)

Eduardo Sciarra (DEM/PR)

Eliene Lima (PP/MT)

Eliseu Padilha (PMDB/RS)

Elismar Prado (PT/MG)

Emanuel Fernandes (PSDB/SP)

Ernandes Amorim (PTB/RO)

Eugênio Rabelo (PP/CE)

Eunício Oliveira (PMDB/CE)

Fábio Faria (PMN/RN)

Fernando Coruja (PPS/SC)

Fernando de Fabinho (DEM/BA)

Fernando Gonçalves (PTB/RJ)

Fernando Lopes (PMDB/RJ)

Fernando Marroni (PT/RS)

Fernando Melo (PT/AC)

Flaviano Melo (PMDB/AC)

Francisco Rodrigues (DEM/RR)

Francisco Rossi (PMDB/SP)

Francisco Tenorio (PMN/AL)

Geraldo Pudim (PR/RJ)

Geraldo Simões (PT/BA)

Gervásio Silva (PSDB/SC)

Giacobo (PR/PR)

Gladson Cameli (PP/AC)

Guilherme Campos (DEM/SP)

Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN)

Henrique Fontana (PT/RS)

Hugo Leal (PSC/RJ)

Íris de Araújo (PMDB/GO)

Íris Simões (PTB/PR)

Jackson Barreto (PMDB/SE)

Jader Barbalho (PMDB/PA)

Jairo Ataide (DEM/MG)

Janete Capiberibe (PSB/AP)

Jefferson Campos (PSB/SP)

Jerônimo Reis (DEM/SE)

João Magalhães (PMDB/MG)

João Matos (PMDB/SC)

João Oliveira (DEM/TO)

João Paulo Cunha (PT/SP)

João Pizzolatti (PP/SC)

Joaquim Beltrão (PMDB/AL)

Jofran Frejat (PR/DF)

Jorge Boeira (PT/SC)

Jorginho Maluly (DEM/SP)

José Airton Cirilo (PT/CE)

José Carlos Machado (DEM/SE)

José Carlos Vieira (PR/SC)

José Fernando Aparecido de Oliveira (PV/MG)

José Genoíno (PT/SP)

José Guimarães (PT/CE)

José Linhares (PP/CE)

José Maia Filho (DEM/PI)

José Mendonça Bezerra (DEM/PE)

José Mentor (PT/SP)

José Otávio Germano (PP/RS)

Joseph Bandeira (PT/BA)

Jovair Arantes (PTB/GO)

Julião Amin (PDT/MA)

Júlio Cesar (DEM/PI)

Julio Semeghini (PSDB/SP)

Jurandil Juarez (PMDB/AP)

Laerte Bessa (PSC/DF)

Laurez Moreira (PSB/TO)

Leandro Sampaio (PPS/RJ)

Leandro Vilela (PMDB/GO)

Leo Alcântara (PR/CE)

Lindomar Garçon (PV/RO)

Lira Maia (DEM/PA)

Luiz Bittencourt (PMDB/GO)

Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB/ES)

Luiza Erundina (PSB/SP)

Lupércio Ramos (PMDB/AM)

Manoel Junior (PMDB/PB)

Manoel Salviano (PSDB/CE)

Marçal Filho (PMDB/MS)

Marcelo Melo (PMDB/GO)

Marcelo Ortiz (PV/SP)

Marcelo Teixeira (PR/CE)

Márcio França (PSB/SP)

Marcio Junqueira (DEM/RR)

Marcos Medrado (PDT/BA)

Marcos Montes (DEM/MG)

Maurício Quintella Lessa (PR/AL)

Maurício Trindade (PR/BA)

Mauro Nazif (PSB/RO)

Michel Temer (PMDB/SP)

Moises Avelino (PMDB/TO)

Natan Donadon (PMDB/RO)

Nazareno Fonteles (PT/PI)

Nelson Bornier (PMDB/RJ)

Nelson Goetten (PR/SC)

Nelson Meurer (PP/PR)

Nelson Trad (PMDB/MS)

Neudo Campos (PP/RR)

Nilmar Ruiz (PR/TO)

Odílio Balbinotti (PMDB/PR)

Olavo Calheiros (PMDB/AL)

Osvaldo Reis (PMDB/TO)

Pastor Pedro Ribeiro (PR/CE)

Paulo Magalhães (DEM/BA)

Paulo Maluf (PP/SP)

Paulo Pereira da Silva (PDT/SP)

Paulo Rattes (PMDB/RJ)

Paulo Rocha (PT/PA)

Pedro Eugênio (PT/PE)

Pedro Henry (PP/MT)

Pedro Wilson (PT/GO)

Pinto Itamaraty (PSDB/MA)

Pompeo de Mattos (PDT/RS)

Professor Ruy Pauletti (PSDB/RS)

Professora Raquel Teixeira (PSDB/GO)

Raul Jungmann (PPS/PE)

Rebecca Garcia (PP/AM)

Renato Amary (PSDB/SP)

Renato Molling (PP/RS)

Roberto Balestra (PP/GO)

Roberto Britto (PP/BA)

Roberto Rocha (PSDB/MA)

Rogerio Lisboa (DEM/RJ)

Rogério Marinho (PSDB/RN)

Rômulo Gouveia (PSDB/PB)

Sabino Castelo Branco (PTB/AM)

Sebastião Bala Rocha (PDT/AP)

Sérgio Moraes (PTB/RS)

Sergio Petecão (PMN/AC)

Silas Brasileiro (PMDB/MG)

Silas Câmara (PSC/AM)

Silvio Lopes (PSDB/RJ)

Silvio Torres (PSDB/SP)

Simão Sessim (PP/RJ)

Solange Almeida (PMDB/RJ)

Sueli Vidigal (PDT/ES)

Takayama (PSC/PR)

Tatico (PTB/GO)

Thelma de Oliveira (PSDB/MT)

Tonha Magalhães (PR/BA)

Uldurico Pinto (PHS/BA)

Urzeni Rocha (PSDB/RR)

Vadão Gomes (PP/SP)

Valdemar Costa Neto (PR/SP)

Vander Loubet (PT/MS)

Vic Pires Franco (DEM/PA)

Vicentinho Alves (PR/TO)

Vital do Rêgo Filho (PMDB/PB)

Vitor Penido (DEM/MG)

Walter Ihoshi (DEM/SP)

Wellington Roberto (PR/PB)

Wilson Picler (PDT/PR)

Wladimir Costa (PMDB/PA)

Zé Gerardo (PMDB/CE)

Zé Vieira (PR/MA)

Lista Senadores com Ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas - DIVULGUEM


Senadores com Ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas

Fonte:WWW.EXCELENCIAS.ORG.BR

Esta lista de "Senadores com Ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas", tem origem no site www.excelencias.org.br, respaldada pela Transparência Brasil. Esta entidade é altamente confiável e IMPARCIAL

As informações sobre ocorrências nas Justiças estaduais e nos Tribunais de Contasdependem da disponibilidade de dados em cada Corte, havendo grande disparidade de estado a estado. Por isso, pode acontecer eventual ausência de menção a processo em que algum parlamentar é réu. Processos que correm em primeira instância só são incluídos quando movidos pelo Ministério Público ou outros órgãos públicos. Processos movidos por outras partes só são assinalados quando já existe decisão desfavorável ao parlamentar. No caso de contas de campanha rejeitadas, todas as decisões são assinaladas aqui (desde que o político não tenha obtido a anulação da decisão), mesmo que o parlamentar tenha corrigido o problema (no caso de erros meramente formais, por exemplo). São anotadas ocorrências relativas a homicídio, estupro e pedofilia, mas não são incluídos outros litígios de natureza privada (como disputas por pensão alimentícia), nem queixas relacionadas a crimes contra a honra (porque políticos são freqüentemente alvo desse tipo de processo). Por fim, assinala-se aqui a inscrição do parlamentar na dívida ativa previdenciária e na lista de autuados por exploração do trabalho escravo.

Acir Gurgacz (PDT/RO)

TCU - Por irregularidades em convênio firmado entre a prefeitura de Ji-paraná e o extinto Ministério da Integração Regional.

Cícero Lucena (PSDB/PB)

STF Ação Penal - é acusado de desvio de verbas públicas e fraudes em licitações

STF Inquérito - é acusado de integrar uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos por meio de fraudes em licitações e contratos.

TRF - por improbidade administrativa, que tramita em primeira instância.

TRF - por improbidade administrativa, que tramita em primeira instância.

TRF - por improbidade administrativa, que tramita em primeira instância.

TRF - por improbidade administrativa, que tramita em primeira instância.

TRF - por improbidade administrativa, que tramita em primeira instância.

TRF - Improbidade Administrativa em ação civil movida pelo Ministério Público.

TRF - Improbidade Administrativa em ação civil movida pelo Ministério Público.

TRF - Improbidade Administrativa em ação civil movida pelo Ministério Público.

TRF - Improbidade Administrativa em ação civil movida pelo Ministério Público.

TRF - Improbidade Administrativa em ação civil movida pelo Ministério Público.

TER-PB - Prestação de Contas - Rejeitada por unanimidade a prestação de contas de sua campanha em 2006. O TSE manteve a decisão ao julgar o Agravo de Instrumento.

TCU – condenou a multa de R$ 20.000,00 por irregularidades em convênios com a Embratur, o Ministério da Integração Nacional e FUNASA

TCU - Reduziu para R$ 10.000,00 a multa por irregularidades em convênios com a Embratur e a CEF.

Eduardo Azeredo (PSDB/MG)

STF - É réu em inquérito que investiga o uso de caixa 2 durante as eleições de 1998, caso conhecido como "mensalão tucano". e o STF abrirá ação penal contra o senador por lavagem de dinheiro e peculato.

TJ-MG - É processado por dano ao erário em ação civil movida pelo Ministério Público. O montante da ação é de R$ 2.721.717,46.

Epitácio Cafeteira (PTB/MA)

TRE-MA - Irregularidades em captação e gastos de recursos de campanha.

Fátima Cleide (PT/RO)

TRE-RO - Multada em R$ 5.320,50 por conduta vedada a agente público, em representação proposta pela coligação "O Trabalho Continua", em virtude de haver realizado uma reunião de campanha no plenário da Câmara Municipal de Alvorada do Oeste.

Fernando Collor (PTB/AL)

STF Ação Penal - Falta de recolhimento de imposto de renda.

STF Ação Penal - Falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, tráfico de influência e corrupção ativa.

Garibaldi Alves Filho (PMDB/RN)

TJ-RN - Improbidade Administrativa - É processado em ação civil pública movida MP.

TJ-RN - Improbidade Administrativa - É processado em ação civil pública movida MP.

TJ-RN - Ação Popular - Condenado solidariamente por receber verbas de gabinete referentes ao mandato de deputado estadual, após o término do exercício. A sentença determinou a nulidade do ato e o ressarcimento da quantia recebida, mais o pagamento de custas processuais.

Gilvam Pinheiro Borges (PMDB/AP)

TRF-1 - Improbidade Administrativa - É processado por dano ao erário em ação civil movida MP.

TRE-AP - Prestação de Contas - Foi desaprovada a prestação de contas da sua campanha eleitoral de 1998.

TCU Acórdão Plenário - Superfaturamento de preços e irregularidades em processo de licitação. Foi multado em R$ 5.000,00.

TCU Acórdão Plenário - Irregularidades em execução de convênio firmado entre a prefeitura de Santana e o ministério do Planejamento e Orçamento para obras na cidade. Multado em R$ 3.500,00.

TCU Acórdão Plenário - Multado em R$ 10 mil por irregularidades nas áreas de licitação, pessoal, veículos e convênios na Coordenadoria Regional da Fundação Nacional de Saúde no Amapá (Funasa/Corap).

TCU Acórdão - Condenado a devolver solidariamente R$ 33.839,62 aos cofres públicos e a pagar multa de R$ 5 mil por irregularidades em convênio entre o FANASA.

Gim Argello (PTB/DF)

STF Inquérito - Apropriação indébita, peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro (sob segredo de Justiça).

TJ-DF - Improbidade Administrativa - É processado em ação civil movida pelo MP.

TC-DF Processo - Multado em R$ 29.000,00 indícios de antieconomicidade em contrato para locação de equipamentos de informática.

Inácio Arruda (PC do B/CE)

TRE-CE Representação - Captação ilícita de sufrágio; distribuição de bens e dinheiro em troca de votos.

Jayme Campos (DEM/MT)

STF Inquérito - Indiciado por formação de quadrilha, lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores e por crimes da lei de licitações.

STF Inquérito - Irregularidade no emprego de verbas públicas.

STF Ação Penal - Uso de documento falso.

STF Inquérito - Peculato; crime contra a lei de licitações.

STF Inquérito - Crimes de responsabilidade.

TRF-1 - Processo - Réu por improbidade administrativa em ação movida pelo MP.

STF Recurso - Recurso contra decisão do Tribunal de Justiça do Mato Grosso que condenou o ex-governador por gastos irregulares com publicidade; o seguimento do recurso foi negado.

TCU Acórdão - Multado em R$ 5 mil por dispensa de licitação na compra de equipamentos hospitalares.

TCU Acórdão - Prestação de contas desaprovada. Encontradas irregularidades na aplicação de recursos do FUNASA, FNDE. Imputado o débito de R$ 163.800,00 e multa de R$ 30.000,00.

João Ribeiro (PR/TO)

STF Ação Penal - Crime contra a administração pública - peculato.

STF Inquérito - Crime contra a ordem tributária.

STF Inquérito - Crime contra a liberdade pessoal - redução à condição análoga à de escravo.

João Vicente Claudino (PTB/PI)

TRE-PI Representação - Compra de votos. O processo foi remetido ao TSE .

Kátia Abreu (DEM/TO)

TRF-1 Agravo de Instrumento e TRF-1 Apelação Cível - Ambas são referentes a ação civil pública (TRF-1 Seção Judiciária do Tocantins Ação Civil Pública movida pelo MP por danos ao meio ambiente.

Lobão Filho (PMDB/MA)

STF Ação Penal - Crime contra as telecomunicações.

STF Inquérito - Formação de quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso e crimes contra a ordem tributária; investigação sigilosa.

Lúcia Vânia (PSDB/GO)

STF Inquérito - Crime contra a administração pública; peculato.

TSE Recurso Especial Eleitoral - Mantida decisão que julgou irregular a prestação de contas de sua campanha em 2000.

Mão Santa (PSC/PI)

STF Inquérito - Peculato.

STF Inquérito - Peculato.

Marconi Perillo (PSDB/GO)

STF Inquérito - Irregularidade em licitação pública.

STF Inquérito - Crime contra a administração pública - corrupção ativa e passiva.

TRE-GO Representação - Irregularidades em captação e gastos de recursos de campanha.

TRE-GO Representação - Movida pelo Ministério Público Eleitoral, com base na acusação de conduta vedada a agente público, por meio do uso de servidores públicos da Secretaria Estadual de Educação em campanha eleitoral.

TJ-GO Processo - Réu por improbidade administrativa em ação civil movida pelo MP.

Maria do Carmo Alves (DEM/SE)

TRE-SE Representação - Representação eleitoral por suposta irregularidade na arrecadação de recursos e gastos de campanha nas eleições de 2006.

Mauro Fecury (PMDB/MA)

TRF-1 Execução Fiscal Nº2008.37.00.001707-2 - É processado em ação ajuizada pelo Instituto Nacional do Seguro Social.

Mozarildo Cavalcanti (PTB/RR)

STF Inquérito - Contrabando ou descaminho.

TSE Recurso Contra Expedição de Diploma - Compra de votos, abuso de poder político e econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

TRE-RR Recurso Contra Expedição de Diploma - Interposto pelo PMDB, contra a diplomação do senador.

Neuto De Conto (PMDB/SC)

STF Inquérito Nº2501/2007 - Por crime contra o sistema financeiro nacional.

Raimundo Colombo (DEM/SC)

TJ-SC Ação Popular - Condenado solidariamente por uso de verbas das centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), repassados à prefeitura de Lages para promover a festa Nacional do Pinhão. A sentença determinou o ressarcimento de R$ 100.000,00. O senador recorre da decisão por meio de apelação.

Renan Calheiros (PMDB/AL)

STF Inquérito - Consta como indiciado em inquérito movido pelo Procurador Geral da República.

Renato Casagrande (PSB/ES)

TCE-ES Acórdão - Manteve decisou anterior que condenou Renato Casagrande, como responsável pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola do Espírito Santo , a pagar multa de 1.000 UFIRs e a ressarcir aos cofres públicos estaduais o montante de R$ 6.258,22 em virtude de despesas irregulares.

Roberto Cavalcanti (PRB/PB)

STF Inquérito - Por corrupção ativa.

TRF-5 Ação Penal - Por apropriação indébita previdenciária, crimes contra o patrimônio e crimes contra o sistema financeiro nacional. O processo foi remetido ao STF.

STJ Habeas Corpus - Concedido para anular as imputações de estelionato e formação de quadrilha feitas pelo MP

TRF - Ação Penal , em primeira instância. Permaneceu somente a acusação de corrupção passiva. Processo foi remetido ao STF.

TRF 5ª Agravo de Instrumento - Execução fiscal de dívida de contribuição previdenciária TRF 5ª - Processo em primeira instância; é executado com a empresa Transformadora Industrial de Plásticos Ltda.

TRF 5ª Agravo de Instrumento - execução fiscal de dívida de contribuição previdenciária TRF 5ª Processo em primeira instância; é executado com a empresa Transformadora Industrial de Plásticos Ltda.

TRF 5ª Agravo de Instrumento - O Tribunal reformou decisão que havia excluído Roberto Cavalcanti de execução fiscal de dívida de contribuição previdenciária - Processo que tramita em primeira instância; Cavalcanti é executado com a empresa Transformadora Industrial de Plásticos Ltda.

TRF 5ª Região Agravo de Instrumento - Referente a execução fiscal de dívida de contribuição previdenciária que tramita em primeira instância; Cavalcanti é executado com a empresa Transformadora Industrial de Plásticos Ltda.

Romero Jucá (PMDB/RR)

STF Inquérito - Captação ilícita de votos e corrupção eleitoral.

STF Inquérito - Desvio de verbas públicas praticado por prefeito.

Rosalba Ciarlini (DEM/RN)

STF Inquérito - Crime de responsabilidade quando prefeita de Mossoró.

TJ-RN - Improbidade Administrativa - É processada em ação civil movida pelo MP. Montante da ação é de R$ 3.000,00.

TJ-RN - Improbidade Administrativa - É processada em ação civil movida pelo MP. O montante da ação é de R$ 684.849,31.

Valdir Raupp (PMDB/RO)

STF Ação Penal - Gestão fraudulenta de instituição financeira.

STF Ação Penal - Crime contra a administração pública; peculato.

STF Inquérito - Crime contra a administração pública - desvio de verbas em obras.

STF Inquérito - Crime contra o sistema financeiro nacional.

STF Inquérito - Crime eleitoral, uso de documento falso. Sigiloso.

Wellington Salgado de Oliveira (PMDB/MG)

STF Inquérito - Crime contra a ordem tributária; apropriação indébita previdenciária referente a imposto de renda de pessoa física. Corre sob segredo de justiça.

STF Inquérito - Crime contra a ordem tributária; apropriação indébita previdenciária referente a imposto de renda de pessoa física.

Devedores do INSS - A Associação Salgado de Oliveira de Educação deve R$ 37.436.817,36 ao INSS.

TRF-5 Execução Fiscal - É processado pela Fazenda Nacional.

Nove motivos pelos quais o ministro do STF deve ser expulso do STF

A Voz Do Povo: Nove motivos pelos quais o ministro do STF deve se... : (1) Gilmar telefonou espontaneamente para Silval Barbosa, ex-governad...