sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Não fosse Dilma seria Zé Dirceu


Em entrevista à Folha de São Paulo o candidato do PT ao governo gaúcho, o ministro da Justiça Tarso Genro, declarou que Dilma só é candidata devido a um vazio no partido provocado pelo "mensalão".

Ele não disse, mas não fosse o escândalo do "Mensalão", o nome preferencial para disputa do Planalto seria o de José Dirceu.
Tarso está de saída do governo para se dedicar esclusivamente à campanha ao governo gaúcho, e em suas declarações, demonstra não ter confiança na candidatura de Dilma. Em outra entrevista ele preconiza que o melhor para Dilma seria que Ciro desistisse de sua candidatura, ou seja, nem mesmo os petistas estão acreditando no potencial da ministra para conseguir herdar os votos de Lula. E será muito dificil para Dilma, ela nunca passou por experiência igual. Em toda a sua vida nunca teve um voto sequer. Nunca colocou seu nome para aprovoção popular e democrática, todos os cargos políticos de sua carreira foram em função de favores políticos e como forma de recompensa pelo seu "passado".
O Brasil, não fosse as verdades que vieram à tona, teria um candidato mensaleiro e uma vice guerrilheira, com grandes possibilidades de dar ao PT um terceiro mandato em Brasília.

Leia mais: http://imagensfatos.blogspot.com/#ixzz0efE3Ajui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados