terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Deputados: sem presença e sem explicação

02/02/2010 - 06h20 - Congresso em Foco

Mais da metade dos 553 parlamentares que exerceram o mandato em 2009 faltaram a sessões deliberativas sem apresentar justificativa para a ausência

Valter Campanato/ABr
Jofran Frejat pertence ao seleto grupo de apenas quatro deputados que não faltou a nenhuma sessão em 2009

Fábio Góis*

Não estar presente às sessões deliberativas dói no bolso. A não participação dos deputados em todas as votações de cada sessão acarreta desconto proporcional na remuneração mensal, atualmente de R$ 16,5 mil. Os deputados que justificarem posteriormente suas ausências, no entanto, têm direito a reembolsar o valor descontado.

Mas parece que alguns parlamentares não estão muito preocupados com esses eventuais rombos no orçamento particular.

Mais da metade dos deputados ignorou as justificativas que lhes serviriam para abonar as faltas. Ao todo, 270 não apresentaram ofício explicando por que não compareceriam às sessões deliberativas em determinada data. A soma de todas as ausências não justificadas desse grupo chegou a 1.066, em um universo de 29.136 sessões realizadas, e das quais eles deveriam ter participado.

Wladimir Costa (PMDB-PA) é o campeão das faltas sem explicação, com 31 registros. Ele justificou apenas duas vezes seu não comparecimento, e registrou presença em 82 das 115 sessões que estavam entre seus compromissos legislativos.

Em seguida, entre os que mais deixaram de justificar suas faltas, aparecem Odílio Balbinotti (PMDB-PR) e Suely Silva (PR-RJ), ambos com 19 ausências sem comunicação; Rebecca Garcia (PP-AM), com 17; Nelson Goetten (PR-SC) e Clóvis Fecury (DEM-MA), ambos com 16; e Dalva Figueiredo (PT-AP), com 15.

Veja a lista completa das faltas dos deputados, justificadas e não justificadas

A grande maioria dos deputados deixou de justificar menos de nove faltas (247 ao todo). A reportagem enviou mensagem eletrônica a todos os sete deputados acima mencionados, bem como reforçou o contato com ligações telefônicas, mas até o fechamento desta edição nenhum respondeu aos e-mails e telefonemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados