segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

EXTRA! EXTRA! Diretor do Dnit, Luis Pagot, pede prisão de blogueira e juíza aceita

Gente, quem mandou eu não aceitar a censura prévia?

Pagot revista IstoÉA juíza Flávia Catarina Amorim aceitou a queixa-crime feita por Luis Pagot (foto), diretor do Dnit (aquele citado ontem pela Folha na Operação Castelo de Areia), contra mim. Pagot pede minha prisão, alegando difamação e injúria. Mais ou menos 3 anos e meio.

Em julho do ano passado houve a audiência de conciliação. Foram quase três horas onde Pagot tentou, em vão, me convencer de não ser processada por ele. Lá o promotor de Justiça, esqueci o nome dele, só sei que é DJ também, queria discutir comigo a “forma” de da minha escrita. Veja bem: o ministério público estadual queria interferir na forma da escrita. Não aceitei, como também não aceitei a proposta feita pela justiça, de que tudo que eu escrevesse sobre Pagot, antes de publicar enviasse a ele para ser aprovado ou não. Agora a juíza recebeu a queixa. Eu terei 10 dias, a partir da notificação, para apresentar minha defesa. Estou aguardando o oficial de justiça.

Esta será uma loooonga novela, talvez comece a andar mesmo já no tempo em “Pagot diretor geral do Dnit”, será apenas uma triste lembrança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados