sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Palhaços protestam e dizem que corrupção não é palhaçada

GABRIELA GUERREIRO - da Folha Online, em Brasília
Em meio ao escândalo do mensalão do DEM no
Distrito Federal, palhaços reunidos nesta quinta-feira em seminário na Câmara dos Deputados protestaram contra a comparação do episódio a uma "palhaçada" dos políticos suspeitos de envolvimento no caso. Os palhaços dizem que as "palhaçadas" provocadas pela categoria rimam com alegria, não com atos de corrupção cometidos por políticos brasileiros.

"Corrupção não tem graça nenhuma. A própria palavra corrupção não rima com alegria. Tem que botar esses caras na cadeia. Ladrão não é palhaço, é ladrão e tem que estar preso. Ainda tem quem coloque um nariz de palhaço e vai protestar, isso me entristece porque nós somos uma profissão séria que tem que ser respeitada", disse o palhaço Plim-Plim.

Plim-Plim, que sem fantasia é José Carlos Santos, disse que as denúncias contra o governador do DF, José Roberto Arruda (DEM), não devem ser classificadas de "palhaçada", mas sim de "fuleragem". O palhaço afirmam que há "banalização" da categoria ao se comparar artistas com políticos corruptos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados