terça-feira, 17 de novembro de 2009

Senado usa ato secreto para pagar gratificação a mais de 100 servidores

11 de novembro de 2009 - Veja
O Senado esconde até hoje um ato secreto que criou uma gratificação fantasma nos salários do
s funcionários. Pelo menos 20 milhões de reais foram gastos, nos últimos seis anos, com o bônus autorizado pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), e os integrantes da Mesa Diretora em setembro de 2003. A
revelação foi feita pelo jornal O Estado de S. Paulo na edição desta quarta-feira.
De acordo com o jornal, a manobra, também investigada por auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) na folha de pagamento da Casa, permitiria que um servidor de nível médio - chamado de técnico legislativo - indicado para um cargo de chefia recebesse, além da função comissionada de 2.000 reais referente ao cargo, o salário de final de carreira de nível superior, como um analista legislativo. Ou seja, saltaria de patamar de uma hora para outra.
Artimanha apelidada no Senado de "pulo da FC" - função comissionada - e viria camuflada no contracheque dos funcionários. O artifício seria uma das explicações para a inchada folha de pagamento de 2 bilhões de reais do Senado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados