quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Ficha Limpa ainda continua na gaveta


Estado de Minas (MG) - 29/10/2009 - Alessandra Mello
projeto que exige ficha limpa para quem pretende se candidatar a qualquer cargo eletivo completou um mês ontem de tramitação na Câmara, sem motivos para comemoração. Como era esperado pelas entidades que compõem o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), a proposta enfrenta resistências no Congresso Nacional e não consta da pauta de votação já definida até o fim do ano legislativo. Além disso, até hoje não foi indicado um deputado para ser o relator da proposta, que foi apensada a um projeto semelhante que tramita há 16 anos na Câmara, por isso, não precisa passar pelas comissões, podendo ser votada diretamente pelo plenário. O projeto impede que possam concorrer às eleições candidatos com condenação em primeira instância, que tenham denúncia de crimes graves recebida por instâncias superiores ou que tenha renunciado ao mandato para não sofrer cassação de mandato.
Para tentar agilizar o andamento do projeto, o deputado Paulo Rubem Santiago (PDT-PE) apresentou ontem um requerimento para que o projeto seja incluído na ordem do dia o mais rápido possível. "É uma demarcação de posição para provocar a Mesa Diretora e tentar colocar a proposta em discussão ainda este ano", afirma. Ele disse que a intenção também é pressionar para que o relator seja indicado até a semana que vem. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, uma das entidades que compõem o MCCE, também encaminhou um pedido de audiência com o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), para discutir o projeto.

Um comentário:

  1. Chiste, desabafando:

    Visitas em somente 3 e chegou a conclusão que quanto mais mexe com os politiequeiros mais fede e somente aumenta o monte:

    REFORMA PREVÊ VAGA PARA BRAÇO DIREITO DE SARNEY –
    A reforma administrativa do Senado proposta pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) prevê um quadro de 10 mil servidores. Reduz o número de ditetorias de 180 para sete. E corta gastos em um orçamento que, este ano, é de R$ 2,7 bilhões.
    Em meio a tudo isso, um único servidor, não concursado, ganhou um artigo inteiramente dedicado a si.
    O artigo 415 tem a ver diretamente com Fernando César Mesquita, braço direito do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).
    REFORMA DO SENADO MANTÉM PODERES DO DIRETOR-GERAL
    O poder conferido ao ex-Diretor-Geral (DG) do Senado, Agaciel Maia, e a descoberta de seus desmandos, foram os prncipais motivos da crise que convulsionou o Senado nos primeiros oito meses deste ano.
    DEPUTADO DO PTB DIZ QUE SABIA DO MENSALÃO
    Da Folha Online:
    O deputado federal Alex Canziani (PTB-PR) também reforçou em depoimento à Justiça Federal nesta quinta-feira que a bancada do PTB na Câmara tomou conhecimento do mensalão antes da divulgação do esquema pela imprensa.
    CHINAGLIA: JEFFERSON AVISOU LULA SOBRE MENSALÃO
    ‘A primeira reação é não acreditar', disse o deputado do PT. Ele disse que estava presente na reunião com Lula e Roberto Jefferson.
    DEU EM O GLOBO
    OPERAÇÃO DILMA
    De Ilimar Franco:
    O PT vai tentar turbinar a candidatura Dilma Rousseff neste fim de ano. Ela terá presença especial no programa em rede nacional de TV, em dezembro, e será a estrela de 30 das 40 inserções nacionais do partido.
    O IMPÉRIO DA BAGUNÇA
    (Giulio Sanmartini) O senador Heráclito Fortes (DEM-PI), primeiro-secretário do Senado, responsável pela administração da Casa, faz um desabafo: “Essa questão de pagamento de hora extra é uma bagunça que vem ao longo do tempo e que precisa ser corrigida. Mas não se corrige da noite para o dia. Estamos atrás do ponto eletrônico e temos que procurar tecnologia que não nos de trabalho no dia seguinte. Você ter funcionário beneficiado sem dar um dia de serviço se conflita com os que trabalham”.
    O Senado gastou em média, nos primeiros seis meses do ano, cerca de R$ 10 milhões mensais com horas extras. Nos gabinetes não há controle eletrônico, os chefes dizem quem deve e quem não deve receber
    BOLSONARO: “COM QUE MORAL VÃO ME CASSAR AQUI NESTE CONGRESSO?”
    O deputado federal Jair Bolsonaro foi absolvido ontem de uma representação feita pelo PT em 2003 contra o deputado em 2003. Ontem o deputado questionou: “Com que moral vão me cassar aqui neste Congresso?”.

    LULA CRITICA "ELITE PEDANTE". E PARA VARIAR, A IMPRENSA

    De Ricardo Galhardo, de O Globo:
    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta quinta-feira a elite e a imprensa brasileira. Sem dizer a dizer a palavra elite, Lula criticou setores da sociedade que é "pedante e arrogante"...
    (...)Falando para um grupo de catadores de material reciclável, na Expocatador, a primeira exposição internacional de materiais recicláveis, em São Paulo, Lula disse que membros da elite passam de carro pelas ruas e jogam lixo nos carrinhos dos catadores de material reciclável.
    HONDURAS
    BRASIL ACUSADO DE INGERÊNCIA NOS ASSUNTOS INTERNOS
    Por abrigar o presidente deposto Manuel Zelaya, não classificar sua situação legal dentro da embaixada brasileira, não proibir que ele se manifeste politicamente, como manda as convenções diplomáticas, o governo brasileiro foi denunciado na Corte Internacional de Justiça de Haia, pelo governo hondurenho

    AÇÃO ENTRE AMIGOS
    JOSÉ MÚCIO FISCALIZARÁ FUNDAÇÃO SARNEY, PARA O TCU
    Ex-ministro de Lula, recém empossado no Tribunal de Contas da União, Múcio foi “sorteadao” para analisar a prestação de contas de Fundação Sarney no TCU. Antecipamos em “primeira mão”, que o novo ministro não vai encontrar nada irregular

    ResponderExcluir

Anônimos não serão publicados