quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Após grampo, oposição fala em representar contra Sarney

24/09/2009 - 10h11 da Folha de S.Paulo, em Brasília
A oposição não descarta encaminhar ao Conselho de
Ética do Senado mais um pedido de investigação contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), se as denúncias contra ele voltarem a se acumular. Sarney já foi alvo neste ano de 11 processos no colegiado. Todos foram arquivados antes mesmo da investigação.
A Folha revelou ontem conversa interceptada pela Polícia Federal na qual o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, afirma "boto quem eu quiser" no gabinete do senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA). O filho dele, João Fernando Sarney, e a mãe do rapaz, Rosângela Gonçalves, foram nomeados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anônimos não serão publicados