segunda-feira, 3 de março de 2014

DILMA 39% - CHORA DILMA, CHORA

Aprovação do governo Dilma cai de 43% para 39%, indica pesquisa Ibope
Levantamento foi encomendado pelo jornal 'O Estado de S. Paulo'.Instituto ouviu 2.002 eleitores em 141 municípios entre os dias 13 e 17.
A taxa de aprovação do governo Dilma Rousseff caiu de 43% em dezembro para 39% neste mês, indicou pesquisa divulgada nesta sexta-feira (21) pelo site do jornal "O Estado de S.Paulo", que encomendou o levantamento ao instituto.
O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 141 municípios entre os últimos dias 13 e 17. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos – isso quer dizer que a aprovação do governo pode variar no intervalo entre 37% e 41%. O histórico dos levantamentos realizados pelo Ibope para o jornal indica que a aprovação ao governo tem sofrido oscilações desde a onda de protestos de junho do ano passado. Em julho de 2013, o percentual dos que consideravam o governo Dilma "ótimo" ou "bom" caiu de 55% para 31%. No mês seguinte, o índice subiu para 38%. Em setembro, foi para 37% e, em novembro, para 39%. Segundo a pesquisa, o governo obteve as melhores taxas de aprovação entre o eleitorado com mais de 55 anos (45%), escolaridade até a quarta série do ensino fundamental (50%) e renda de até um salário mínimo (49%) e as piores no eleitorado com menos de 24 anos (35%), escolaridade superior (26%) e renda de mais de cinco salários mínimos (34%). Por região, a melhor aprovação está no Nordeste (51%), de acordo com o levantamento. As piores taxas estão no Sudeste (33%) e no Norte/Centro-Oeste (32%) Os entrevistados também responderam ao Ibope sobre a realização da Copa do Mundo no Brasil – 58% são favoráveis e 38% contrários. Os que julgam que a Copa resultará em mais benefícios que prejuízos para o país são 43% e os que avaliam o contrário são 40%. 
FONTE: http://g1.globo.com/politica/noticia/2014/02/aprovacao-do-governo-dilma-cai-de-43-para-39-indica-pesquisa-ibope.html


Maduro será denunciado ante la Corte Penal Internacional



quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Inesquecíveis: Lewandoswiski - Toffoli - Rosa Weber - Barroso - Carmem Lúcia - Teori

INESQUECÍVEIS!

Inesquecíveis: Lewandoswiski - Toffoli - Rosa Weber - Barroso - Carmem Lúcia - Teori.

A canalhice pode chegar a níveis inesperados em tratando-se do Brasil sob a dominação petista.
A manipulação de colocar cúmplices para desmontar o julgamento do mensalão afronta as pessoas dignas e honestas deste país.

Eles citam frases em latim. Verborrágicos. Vendidos. O esquema gramscista finalmente tem os três poderes dominados.

Lula e Dilma. Chaves e Maduro. Morales. Correia. A dissolução das estruturas democráticas. Dos valores de família. A diversidade sexual. Quilombolas. Cotas raciais. A estratégia fascista de permanência no poder.

Inesquecível, também, o ministro Celso de Mello, que ao admitir os embargos infringentes, propiciou um novo julgamento e a consequente absolvição da quadrilha.

Carlos Vereza